Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretor culpa o som do cinema pelo fiasco ‘Han Solo’

Derivado da saga 'Star Wars' fez pouco mais de 300 milhões de dólares de bilheteria pelo mundo, bem abaixo das projeções da Disney para o filme

Han Solo: Uma História Star Wars, em cartaz desde 24 de maio, é talvez a maior decepção do ano na bilheteria, com pouco mais de 300 milhões de dólares pelo mundo, bem abaixo das projeções da Disney para o filme, que foi marcado por problemas já na produção. O veterano Ron Howard foi contratado em junho de 2017 para assumir a direção, poucas semanas antes do fim das filmagens, tomando o lugar dos diretores originais Phil Lord e Christopher Miller, demitidos pela produtora Lucasfilm por “diferenças criativas”.

Ron Howard agora foi ao Twitter defender sua obra — e culpar o sistema de som das salas de cinema pelo mau desempenho de seu filme na bilheteria. “Eu tenho orgulho de Han Solo: Uma História Star Wars, o elenco e equipe trabalharam duro para dar aos fãs uma nova aventura no universo. Como diretor, me sinto mal quando pessoas que eu acredito que gostariam do filme (e pesquisas indicam isso) não o assistem no cinema com ótimo som”, escreveu Howard.

Há uma série de teorias sobre o fiasco do longa, o primeiro da saga Star Wars a não ter dado certo: analistas de mercado cinematográfico dizem que a campanha de marketing foi fraca e que os poucos meses de distância desde o último lançamento, Os Últimos Jedi, contribuíram para cansar o público.