Clique e assine a partir de 9,90/mês

Descansa, militante: Rose McGowan volta atrás em crítica a Natalie Portman

A ativista do movimento #MeToo diz ter exagerado nos comentários e que falhou por não enxergar a ‘visão macro’ do protesto da atriz, no Oscar 2020

Por Tamara Nassif - 19 fev 2020, 20h09

No Twitter, a atriz e ativista Rose McGowan expressou arrependimento ao alfinetar a colega de profissão Natalie Portman por sua capa bordada com sobrenomes de diretoras que não receberam indicações ao Oscar. Apesar de não ter diretamente citado o nome da estrela de Cisne Negro, disse: “Minha condenação deveria ter sido a Hollywood e sua contínua cultura de silêncio [a causas como essa]. Percebo que, quando direcionei minha crítica a alguém em específico, falhei em enxergar que se trata de algo muito maior.”

Rose ainda acrescentou que “todas as vozes são válidas. Vamos continuar quebrando barreiras de toda e qualquer forma que conseguirmos. Está na hora de fazermos barulho”.

 

Os panos quentes foram colocados após Rose endereçar uma carta aberta a Natalie no Facebook, em que a chamava de “fraude” na defesa dos interesses das mulheres na indústria cinematográfica. No desabafo, declarou que o protesto da atriz era “extremamente ofensivo àquelas que militam pela causa” e que Natalie deveria parar de “fingir que é algum tipo de campeã para qualquer outra pessoa a não ser ela mesma”.

Continua após a publicidade

Em resposta, Natalie disse que, ao usar a capa, não tinha como objetivo ofuscar diretoras e ativistas do movimento, mas apenas acenar em concordância a ele e demonstrar apoio. Com tom elogioso às mulheres que denunciaram Harvey Weinstein, cujo veredito pelas acusações de crimes sexuais começou a ser discutido nesta terça-feira 18, deixou claro que não vai parar de protestar para que diretoras tenham mais reconhecimento na indústria cinematográfica. “Eu tentei, e vou continuar tentando. Enquanto eu não for bem sucedida, espero que possamos seguir rumo a um novo amanhã”, encerrou.

Publicidade