Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Denis Villeneuve: da distopia de Blade Runner ao Egito de Cleópatra

Angelina Jolie já foi cotada para estrelar a nova produção, no papel que já foi da diva Elizabeth Taylor

O cineasta canadense Denis Villenueve, um dos diretores mais cotados de Hollywood na atualidade, negocia a direção de um novo filme sobre a lendária rainha egípcia Cleópatra, segundo o site especializado Deadline. Se chegar a um acordo, Villeneuve se encarregaria de dar forma a esse projeto da Sony que esteve em desenvolvimento durante anos e que se baseia na biografia Cleopatra: A Life (2010), de Stacy Schiff.

A notícia sobre o filme de Cleópatra é divulgada uma semana antes que Villeneuve lance Blade Runner 2049, a esperada sequência de Blade Runner (1982), clássico da ficção científica de Ridley Scott, com Harrison Ford, Ryan Gosling e Ana de Armas à frente do elenco.

Prestigiados diretores como James Cameron, David Fincher e Ang Lee já estiveram na órbita do novo longa sobre Cleópatra, mas nenhum deles se decidiu a tomar as rédeas da produção. Para o papel principal, que já foi da diva Elizabeth Taylor, já figurou o nome de Angelina Jolie entre as apostas. Scott Rudin e Amy Pascal são os produtores do projeto, cujo roteiro leva as assinaturas de David Scarpa, Eric Roth e Brian Helgeland.

Após começar carreira no Canadá, Villeneuve chamou a atenção do circuito internacional com Incêndios (2010), ao qual se seguiram produções elogiadas como Os Suspeitos e O Homem Duplicado (ambas de 2013).

Em 2015, o canadense lançou o thriller Sicario: Terra de Ninguém, com Emily Blunt e o porto-riquenho Benicio del Toro, antes que em 2016 surpreendesse com A Chegada, um filme de ficção científica em torno do misterioso desembarque de naves extraterrestres à Terra.

Para o futuro, Villeneuve tem no horizonte a direção de uma nova versão do filme da ficção Duna (1984).

(Com agência EFE)