Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Daniel Radcliffe vive poeta gay no cinema e repete cena de nudez

Ator assume não se importar com o assédio das fãs de Harry Potter e avisa que vai continuar usando sua fama para promover bons filmes independentes

O ator Daniel Radcliffe assume outro papel adulto em seu caminho para fugir da imagem de ídolo bonitinho do universo adolescente por causa de suas atuações como o bruxo Harry Potter.

Depois de ficar nu na peça de teatro Equus, e de viver um pai viúvo no terror A Mulher de Preto, Radcliffe estreou na última sexta-feira no filme Kill Your Darlings, exibido no Festival de Sundance em Utah. O ator vive Allen Ginsberg, poeta gay participante da geração beat, um movimento de contracultura do começo dos anos 1960. No longa, Daniel fica novamente nu e protagoniza duas cenas de sexo com homens, um deles mais velho.

Segundo o diretor John Krokidas, o jovem não teve problema com as cenas homossexuais, mas antes pediu conselhos do próprio diretor. “Radcliffe simplesmente me perguntou, ‘John, você é gay. Como isso funciona?'”, contou Krokidas ao The Huffington Post e complementou falando que o ator lidou com muito profissionalismo com cada cena, sem timidez ou ansiedade.

Leia também:

Daniel Radcliffe: ‘É ótima a vida após Harry Potter’

Ao que parece, produções do tipo ainda não foram o suficiente para afastar as fãs da saga Harry Potter, que continuam a perseguir o ator por todos os lados e causaram frenesi durante o festival.

Quando perguntado sobre a presença de fãs em produções que nada têm a ver com os mágicos filmes de Potter, Radcliffe diz não se importar sobre o motivo que leva pessoas ao cinema, mesmo se o motivo for sua fama. “Sinto que eu tenho a oportunidade de capitalizar a fama de Harry Potter fazendo trabalhos que provavelmente não receberiam tanta atenção. Se eu puder ajudar um filme como este a ficar famoso, sem dúvida acho isso ótimo”, revelou.