Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dançarina disse que ‘deixaria os palcos’ pouco antes de morrer

Alessandra Andrade, 43 anos, foi atropelada duas vezes na Rodovia Anchieta

Vítima de um trágico acidente na Rodovia Anchieta, no sábado, dia 2, a professora e dançarina Alessandra Andrade, 43 anos, chegou a dizer a amigos que não tinha mais a intenção de fazer shows. “Ela me falou no camarim que seria a última vez que subiria no palco. Que estava cansada”, conta Lucas Moreira, amigo e colega de profissão de Alessandra. “Parece que estava adivinhando. Se declarou para mim, do nada, disse que me amava, que estava ali por mim”, conta Moreira.

Alessandra foi vítima de dois atropelamentos na Rodovia, enquanto voltava de moto para casa, em Cubatão, após uma apresentação na abertura do show do cantor Léo Santana, em São Vicente. Ela foi atingida por um veículo que não prestou socorro. Um carro parou para ajudá-la, mas outro veículo não viu a sinalização e bateu no carro parado que atingiu a jovem. Ela não resistiu e morreu em seguida. Segundo Moreira, ela estava acostumada a fazer o trajeto diariamente, já que dava aulas de dança no SESI de Santos.

A 5º DP de Santos investiga o caso como homicídio culposo com fuga de local de acidente. Até o momento, o primeiro motorista não foi identificado. Os dois outros condutores prestaram depoimento e foram liberados.