Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com musas da Disney, ‘Spring Breakers’ exalta descontrole juvenil em Veneza

Filme dirigido por Harmony Korine e estrelado por Selena Gomez e Vanessa Hudgens causou sensação no festival de cinema italiano nesta quarta-feira

Envolvidas em uma trama de sexo, drogas e hip hop, Selena Gomez e Vanessa Hudgens mostram que a ingenuidade adolescente é algo do passado para elas em Spring Breakers, filme de Harmony Korine que causou sensação no Festival de Veneza, onde disputa o Leão de Ouro.

Na apresentação do filme, que acompanha as férias de um grupo de adolescentes americanos, um jornalista conseguiu resumir melhor o longa do que os próprios responsáveis: “É o filme que mais pode assustar um pai de duas filhas como eu”, afirmou.

De fato, Korine, roteirista dos filmes de Larry Clark (Kids), continua explorando sozinho esse lado menos poético da adolescência e, para isso, nada melhor do que roubar da Disney duas de suas portas-bandeiras da moral: Selena Gomez e Vanessa Hudgens. “Entendo que o Disney Channel te transforma em uma espécie de marca. Será um pouco impactante para muitos de meus fãs, mas será bom para mim. Isto é crescer”, afirmou Selena.

Cenas fortes – Vanessa não deixou por menos. “Nunca pensei que faria parte de um filme desse tipo”, disse a atriz, que ficou famosa com o inocente High School Musical, mas que vive uma reviravolta com este papel, que envolve cenas de sexo lésbico e violência, nas quais chega a roubar um posto de gasolina e usar uma metralhadora.

Além das musas da Disney, Spring Breakers traz um irreconhecível James Franco no papel de um guru do mundo do tráfico de armas, das drogas e do rap — características que fascinam as protagonistas.

Após uma semana de dramas intensos e retratos obsessivos da espiritualidade, a imprensa presente em Veneza agradeceu por uma temática mais “leve” e respondeu aplaudindo muito o filme, cuja estética lembra a do canal MTV. “É um filme muito sensorial, que te leva com sua narrativa líquida, em movimento. É um ataque de imagens e sons, um poema pop”, descreveu Korine.

(Com agência EFE)