Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cleo Pires relembra boato de caso com padrasto: ‘caí no fundo do poço’

Atriz desabafou sobre rumores que se espalharam quando ela tinha 15 anos

A atriz Cleo Pires publicou um texto em apoio ao lutador José Aldo, nocauteado pelo irlandês Conor McGregor na madrugada deste domingo, e relembrou o rumor que abalou sua família quando ela tinha 15 anos, situação que a levou ao “fundo do poço”. “Alguém infeliz inventou uma história cruel e nojenta que alimentou a maluquice de muita gente”, diz o início do desabafo publicado por ela no Facebook. “Forjaram uma nota dizendo que minha mãe tinha flagrado meu pai (Orlando) e eu na cama transando”, conta.

Cleo afirma que, inicialmente, a família não se importou com o boato, já que ninguém “acreditaria numa loucura dessas”. “Meu pai Orlando foi um encontro espiritual nessa vida que transformou meu caminho em algo possível de ser vitorioso então esse boato me machucou profundamente”, diz, antes de lembrar que o rumor impossibilitou que os dois andassem juntos em público, como pai e filha. “As pessoas falavam impropérios pra gente na rua, foi horrível, muito triste mesmo. Cruel. Não desci, eu caí lá no fundo do poço”, conta.

Leia também:

Cleo Pires faz policial durona em ‘Operações Especiais’

Por fim, Cleo conta que o caso fortaleceu o laço entre ela e a família. “Doeu horrores, mas hoje sou grata porque descobri valores importantes como o poder da escolha, o poder da confiança na sua consciência e nas suas próprias intenções.” Em seguida, a atriz fez uma conexão entre sua história e a derrota do lutador brasileiro. “A luta de ontem do Aldo me fez pensar sobre esses momentos. Sobre como é ruim perder, ser julgado publicamente, ser derrotado em algum momento da vida. E como isso faz parte de um processo saudável de ser um vencedor, um ser humano feliz e forte”, diz. A atriz, aliás, faz parte do elenco do filme Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo, estrelado por José Loreto e previsto para 2016. Cleo interpreta Vivianne Oliveira, mulher do atleta e ex-lutadora.

O desabafo de Cleo Pires veio acompanhado da capa de VEJA, publicada em 1998, em que Cleo aparece abraçada ao padrasto e a mãe, Gloria Pires. “Estou cansada dessa história toda. Não entendo essa loucura. Como uma situação completamente improvável pode ganhar tanta força?”, disse a atriz na época. O boato, aliás, dizia que Cleo teria feito dois abortos do padrasto e que Gloria teria tentado suicídio.