Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinebiografia de Paulo Coelho estreia no final de 2012

Escritor queria que filme fosse dirigido por Clint Eastwood, mas a roteirista Carolina Kotscho vetou cineastas americanos. Ator que o interpretará será brasileiro, mas ele faz suspense sobre o nome

O Brasil segue firme na recente tendência de produzir cinebiografias de seus ídolos. Esta, no entanto, deve transcender o circuito nacional: o filme sobre a vida do escritor Paulo Coelho, que, escrito por Carolina Kotscho, tem estreia prevista para o final do ano que vem.

De acordo com Coelho, o longa vai narrar a sua trajetória da adolescência ao sucesso internacional – passando, portanto, pela parceria musical e os anos loucos com Raul Seixas. “Aí reside o desafio do roteirista: condensar minha vida, que tem sido intensamente vivida, em 1h46. O roteiro desceu de 509 páginas originais para as 116 finais”, diz ele com exclusividade para o site de VEJA.

Coelho e Carolina, que trabalhou em Dois Filhos de Francisco, sobre a dupla Zezé di Camargo e Luciano, se reuniram na tarde desta quinta-feira para a leitura da versão final do roteiro. De acordo com o escritor, cada uma das 123 cenas do longa é fiel à sua história, e acompanhar sua leitura, que levou três horas, o deixou emocionado.

“Não cheguei a chorar, propriamente, mas fiquei com um nó na garganta em vários momentos. Sobretudo porque me surpreendia com aquele rapaz tão determinado (que eu era)”, diz. “No calor da luta, você termina se esquecendo dos golpes que leva, já que está concentrado em ganhar a batalha. Depois de muitos anos, quando revê ‘o filme de sua vida’, não é possível deixar de emocionar-se, principalmente porque só você sabe que esteve a um fio de cabelo da decisão errada.”

No encontro, Coelho e Carolina discutiram também sobre direção e elenco. Coelho gostaria que o longa fosse realizado por Clint Eastwood, mas Carolina prefere evitar cineastas americanos, que, acredita, reescreveriam todo o roteiro. A vaga ainda está aberta. Já para viver o “mago” foi eleito um ator brasileiro. O escritor não revela o nome, porque o contrato ainda não foi assinado, mas diz que é um ator muito bonito e que ele o considera “o melhor do Brasil”.

“Ele não fez muita televisão, mas faz teatro e cinema. O engraçado é que pouco antes havia comentado com a Carol que eu o considerava o melhor ator do Brasil – disparado”, diz.

O escritor pretende acompanhar o desenvolvimento do projeto, no qual, aliás, irá atuar. Em uma das cenas do filme, Paulo Coelho e a mulher, Cristina Oiticica, aparecem como atores.

Carolina Kotscho e Paulo Coelho se conheceram em 2005, quando o escritor assistiu a Dois Filhos de Francisco e quis conhecer a roteirista para elogiá-la pelo trabalho de transformar uma história que a princípio não lhe interessaria em algo atraente para ele. Já no primeiro encontro, Carolina lhe fez o convite para transformar sua vida em longa-metragem.