Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chiquinha no Brasil: ingressos começam a ser vendidos

Atriz Maria Antonieta de Las Nieves, que se apresenta no Rio e em SP, prepara um número especial de 'Show das Poderosas', o sucesso da funkeira Anitta

Começam a ser vendidos nesta segunda-feira os ingressos para os shows de Chiquinha no Brasil. A personagem mais mimada da turma do Chaves chega ao país em novembro para dois shows – no Rio de Janeiro, dia 8, e em São Paulo, dia 10. E para os fãs do seriado exibido há quase 30 anos na televisão, a atriz Maria Antonieta de Las Nieves prepara uma surpresa: uma apresentação especial de Show das Poderosas, o maior sucesso da funkeira carioca Anitta.

A ideia é dar um toque brasileiro à produção, que em outros países conta com um número do sul-coreano Psy, dono do viral Gangnam Style. A turnê Fijate, Fijate, Fijate (tirada de seu bordão Pois é, Pois é, Pois é, em tradução livre) é apresentada em formato stand-up. Em seu perfil no Facebook (La Chilindrina Sitio Oficial), Chiquinha diz que está muito feliz e ansiosa pelos shows. “Nos vemos logo”, anuncia. Para se comunicar melhor com o público, está fazendo aulas de português, e já mostrou a evolução no idioma no vídeo para promover o show.

Leia também:

Leia também: Chiquinha da série ‘Chaves’ volta atrás na decisão de se aposentar

No Brasil, a atriz ainda contará com a ajuda de sua dubladora oficial, Cecília Lemes, que deve também participar das apresentações. Outros números musicais estão programados, além de momentos de interação com a plateia e sorteios de brindes. Maria Antonieta estará caracterizada a maior parte do tempo como a filha do Seu Madruga, em uma Vila recriada no palco, mas também dará espaço a outras personagens, como Dona Neves, bisavó de Chiquinha. Ainda serão exibidos capítulos especiais de Chaves.

Ingressos – É a primeira vez que Maria Antonieta vem ao Brasil, a convite da produtora Z Generation. No dia 8 de novembro, ela se apresenta no Espaço Rampa, no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, a partir das 18h30. No dia seguinte, seu show é no Carioca Club, que fica em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, às 19h30. Ambas as entradas estão sendo vendidas pelo site zgenerationpro.com/chiquinha. Os valores variam de 60 (meia entrada) a 120 reais (inteira). Há ainda um lote promocional por 80 reais.

Quem quiser um contato mais próximo com Chiquinha – e puder desembolsar uma quantia maior, claro – pode adquirir entradas especiais para um encontro com a atriz depois do show. O Meet&Greet custa 200 reais e dá direito a uma foto e um post card autografado. A entrada está inclusa. A venda é feita exclusivamente pelo e-mail chiquinha@zgenerationpro.com.

A Usurpadora no Brasil: Gaby Spanic prefere Paola Bracho

‘A Usurpadora’

A novela, que estreou no canal mexicano Televisa em 1998, conta a história das irmãs gêmeas Paulina, a boa, e Paola, a má (Gabriela Spanic). Separadas na infância, as irmãs disputam o amor de Carlos Daniel (Fernando Colunga) quando adultas. Exibida pela quinta vez no SBT, A Usurpadora concentra todos os clichês clássicos da novela mexicana e, consequentemente, do kitsch na televisão: melodrama rasgado, figurino e maquiagem exagerados e herói romântico com nome composto. 

‘Hermes e Renato’

A dupla de humoristas Fausto Fanti e Marco Antônio Alves se imbuiu dos elementos do trash e criou um programa propositalmente tosco. As esquetes cômicas sempre foram filmadas sem muita preparação na rua mesmo, nos arredores da sede da MTV, emissora na qual o humorístico foi exibido por dez anos. Em 2009, a atração migrou para a Record, onde perdeu parte de seu brilho e, neste ano, voltou para a MTV. Os erros de gravação e o abuso de piadas escatológicas, sem falar nos palavrões, são a marca registrada do programa.  

‘Teste de Fidelidade’

Triste de quem achou que o Teste de Fidelidade, célebre programa trash dos anos 1990, era coisa do passado. O hit do mau gosto na TV retornou ao ar no início de março pela RedeTV!. O apresentador João Kléber voltou a gritar e exagerar na narração das puladas de cerca que são gravadas como pegadinhas e depois exibidas diante do cônjuge traído. A reestreia do programa garantiu dois pontos de audiência à emissora, que chega a registrar traço no Ibope. De volta à TV brasileira após hiato de oito anos, Kléber também comanda o matinal Você na TV, na mesma emissora. 

‘Superpop’

O programa comandado por Luciana Gimenez na RedeTV! é, atualmente, o exemplo mais emblemático do trash na TV. Sob a falsa pretensão de entregar um produto popular, a cúpula da RedeTV! troca os pés pelas mãos e leva ao ar uma atração que oferece pouco mais do que discussões ao vivo sobre temas espinhosos. Além dos barracos, já se tornou um clássico do programa o desfile de lingeries, exibido sempre às quartas-feiras para concorrer com as transmissões do futebol da Globo.

‘Pânico na Band’

O humorístico se dedica basicamente a expor pessoas ao ridículo, seja no palco, ao vivo, ou nas gravações externas em que famosos são abordados em eventos sociais. Apesar de tanta baixaria, o Pânico na Band registra bons índices no Ibope e foi responsável por aumentar a audiência média da Band depois de mudar para a emissora, em fevereiro de 2012. 

‘Os Mutantes – Caminhos do Coração’

A novela de Tiago Santigo, exibida na Record entre 2007 e 2009, foi o típico caso de trash involuntário. A trama primou pelo realismo fantástico com seus lobisomens, vampiros e outros seres imaginários em cenas de efeitos especiais precários. O conteúdo tosco agradou os espectadores e Os Mutantes alcançou picos de audiência. Após o sucesso, o autor foi contratado pelo SBT, onde levou ao ar a novela Amor e Revolução (2011), além da adaptação de Uma Rosa com Amor  (2010). O Superpoder do Amor, trama pensada nos mesmos moldes de Os Mutantes, sobre alienígenas e vampiros, chegou a ser anunciada, mas ainda não saiu do papel. 

‘Chaves’

Há 29 anos ininterruptos no ar, o seriado tornou-se uma instituição da TV brasileira, o que não o exime de sua vocação trash. Praticamente todas as cenas são feitas em um mesmo e simples cenário, assim como os figurinos dos personagens, caricatos ao extremo e sempre os mesmos. Todas as vezes que o SBT ensaiou tirar o programa do ar foi saraivado por críticas e pedidos de reconsideração. Chaves é exibido diariamente com média de seis pontos no Ibope e vai ganhar uma linha de produtos licenciados inspirada na versão animada do protagonista. 

Programa do Ratinho

O apresentador Carlos Massa, o Ratinho, se tornou o rei da exposição de disputas familiares na TV. O maior emblema disso é o quadro no Programa do Ratinho, em que ele apresenta o famoso teste de DNA, no qual filhos buscam ao vivo o reconhecimento de paternidade. As baixarias garantem a vice-liderança ao SBT no horário nobre e o Programa do Ratinho é visto como um dos maiores trunfos da emissora na disputa acirrada pelo segundo lugar na audiência com a Record.