Clique e assine a partir de 9,90/mês

China fecha as portas para Justin Bieber por ‘mau comportamento’

'Esperamos que Justin melhore tanto em ações como em palavras à medida que cresça', justificou a Prefeitura de Pequim

Por Da redação - Atualizado em 24 jul 2017, 18h27 - Publicado em 21 jul 2017, 11h43

As autoridades chinesas anunciaram que o cantor canadense Justin Bieber, 23, conhecido por seus problemas com a justiça de diversos países, não poderá voltar a se apresentar na China por causa de seus problemas de comportamento. Bieber visitou ao país em 2013, mas não poderá voltar este ano para a turnê que realiza pela Ásia.

A censura a Bieber, diz o texto, visa “regular a ordem das atuações e purificar o ambiente”

“Esperamos que Justin melhore tanto em ações como em palavras à medida que cresça e se torne um cantor de que realmente as pessoas gostem”, disse a Prefeitura de Pequim, em comunicado publicado no site oficial da Secretaria de Cultura. “Não é apropriado que entrem no país artistas que tenham tido comportamentos inadequados.” O comunicado responde ao pedido de um fã para que o cantor se apresentasse na China.

A censura a Bieber, diz o texto, visa “regular a ordem das atuações e purificar o ambiente”. “Bieber é um jovem cantor com muito talento, mas também polêmico, e como figura pública teve uma série de comportamentos poucos adequados em sua vida social, tanto no exterior como dentro da China.”

Continua após a publicidade

Em 2014, durante uma visita ao Japão, Bieber escandalizou os chineses posando no polêmico santuário de Yasukuni, em Tóquio, que tanto a China quanto a Coreia do Sul consideram um símbolo do militarismo japonês na Segunda Guerra Mundial.


Censura corrente

Justin Bieber não é o primeiro artista estrangeiro a ser vetado em palcos chineses. Artistas como a islandesa Bjork (que gritou a favor de um Tibete independente durante uma apresentação em Xangai), Bon Jovi, Oasis e Guns n’Roses tiveram problemas com as autoridades locais e chegaram a ter shows cancelados de shows na última hora por desavenças políticas com o regime comunista.

Justin Bieber fez uma turnê na China, em 2013, quando causou certa polêmica ao percorrer a Grande Muralha e tirar fotos sendo levado nas costas por seus seguranças.

No entanto, a maior polêmica de Bieber com a China foi protagonizada no ano seguinte, quando visitou em Tóquio (Japão), o santuário Yasukuni, um lugar impopular em outros países da Ásia Oriental, pois homenageia, entre outros, crimes de guerra na época em que o Exército japonês invadiu o território chinês

Continua após a publicidade

(Com agências EFE e France-Presse)

Publicidade