Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Champignon passava por dificuldades financeiras

Horas antes de morrer, músico saiu para jantar com a esposa, com quem discutiu sobre os problemas ao retornar para casa

O baixista da banda Charlie Brown Jr., o Champignon, morto na madrugada desta segunda-feira, passava por dificuldades financeiras, disse o delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Maurício Blazeck, ao jornal SPTV, da Rede Globo. O problema seria um dos motivos que levaram o músico a discutir com a esposa, grávida de cinco meses, horas antes de perder a vida com um tiro no rosto. O enterro de Champignon acontece às 14h desta terça-feira no cemitério Memorial, em Santos, o mesmo em que está sepultado o seu ex-companheiro de banda, Chorão.

A polícia acredita em suicídio — como o caso foi registrado no Boletim de Ocorrência aberto no 89º Distrito Policial da capital paulista. Segundo a perícia, Champignon teria feito dois disparos no início desta madrugada: um no chão de seu apartamento no Morumbi, para testar a arma que carregava, uma pistola 380, e outro nele mesmo. O músico possuía o registro da arma e também de uma espingarda calibre 12, que estava na residência.

Leia também:

Champignon, do Charlie Brown Jr., morre em São Paulo

Champignon será enterrado no mesmo cemitério de Chorão

‘Momento é de dor’, dizem ex-colegas de banda de Champignon

Horas antes da morte, o baixista havia saído para jantar com a esposa e amigos. Após retornarem para casa, pouco depois da meia-noite, vizinhos ouviram barulhos de tiros e de gritos da esposa. O primeiro a ajudar foi Alexandre Benaion, que vive ao lado do casal, e, ao entrar no apartamento, encontrou o músico caído sobre instrumentos guardados em um estúdio.

A morte de Champignon ocorre apenas seis meses depois que Chorão, o vocalista da Charlie Brown Jr., foi encontrado morto aos 42 anos. Exames apontaram que o cantor sofreu uma overdose de cocaína, segundo laudo necroscópico da Polícia Técnico-Científica de São Paulo. Após a morte de Chorão, Champignon fundou o grupo A Banca com outros ex-integrantes do Charlie Brown.Em entrevista ao Jornal Nacional, da Globo, Elaine Duarte, irmã de Champignon, disse que o músico estava com depressão.

Charlie Brown Jr. – Criado em 1992 em Santos, no litoral de São Paulo, o Charlie Brown Jr. foi uma das bandas mais importantes do rock nacional, alcançando grande popularidade no fim da década de 90. A banda tinha em sua formação inicial o vocalista Chorão e os músicos Thiago Castanho (que participou dos três primeiros álbuns e voltou em 2005), Renato Pelado, Marcão e Champignon – os três últimos deixaram o grupo em 2005, mas Marcão e Champignon retornaram em 2011.

No ano passado, durante um show, Chorão acusou Champignon de só ter voltado para a banda por dinheiro, mas publicou um vídeo dias depois dizendo que os dois já haviam feito as pazes.

Em 15 anos de carreira, o grupo lançou nove álbuns de estúdio, que venderam, juntos, mais de cinco milhões de cópias. O primeiro álbum, Transpiração Contínua Prolongada, de 1997, fez muito sucesso na época com músicas como Proibida pra Mim e Tudo que Ela Gosta de Escutar. Outras canções famosas do grupo são Te Levar, que de 1999 a 2006 foi tema do seriado Malhação, da Globo, e Zóio de Lula (“Meu escritório é na praia / Eu estou sempre na área / Mas eu não sou daquela laia não”).

O último álbum de estúdio do Charlie Brown Jr. foi Camisa 10 (Joga Bola até na Chuva), que ganhou o Grammy Latino de melhor álbum de rock brasileiro em 2009. No ano passado, o grupo lançou o CD e DVD ao vivo Música Popular Caiçara. Há ainda um disco de inéditas, La Familia 013, programado para ser lançado ainda este ano. O álbum foi gravado antes da morte de Chorão.