Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carta de família de Avicii: ‘Ele queria encontrar a paz’

Familiares declararam que o músico 'não conseguiria ir mais a diante' porque 'não foi feito para o maquinário em que estava envolvido'

A família do DJ Avicii divulgou um novo texto sobre a morte do ídolo da música eletrônica. Na carta aberta, os familiares declararam que o músico era uma “alma frágil” que “não conseguiria mais ir adiante” e “queria encontrar a paz”.

“Tim não foi feito para o maquinário em que estava envolvido, era um menino terno que amava seus fãs, mas evitava os holofotes”, diz o comunicado, que acrescenta que o músico será querido e fará falta “para sempre”.

As frases fizeram crescer as especulações de que o ídolo da música eletrônica se suicidou, mas não há qualquer menção à causa da morte.

A frase completa: “Ele lutou realmente com pensamentos sobre o sentido das coisas, a vida, a felicidade. Agora já não tinha forças, queria encontrar paz”, diz também o texto. Tim “Avicii” Bergling era uma alma artística “frágil” interessada nas questões existenciais, um perfeccionista que trabalhava duro “a um ritmo que o levou a ter muito estresse”, afirmou sua família.

Conhecido por hits como Waiting For Love, Wake Me Up e Hey Brother, estava afastado dos palcos desde 2016, por problemas de saúde. Ele sofria de pancreatite aguda, causada pelo excesso de álcool.

Avicii, nome artístico do sueco Tim Bergling, foi encontrado morto no quarto de seu hotel em Moscat, Omã, na última sexta-feira, enquanto passava as férias com os amigos. Desde o início, a família do DJ pediu respeito à privacidade da família e não deu mais detalhes quanto a morte do músico.

Confira a carta em tradução livre:

Confira a carta na íntegra:

Estolcomo, 26 de abril de 2018

Nosso amado Tim era incansável, uma alma artística em busca de respostas para questões existenciais. Um perfeccionista que trabalhava duro em um lugar que o deixava extremamente estressado.

Quando ele parou suas turnês, ele queria encontrar o equilíbrio entre ser feliz e poder fazer o que amava acima de tudo – a música. O Tim se debatia entre pensamentos sobre significado, vida e felicidade. Ele não conseguiria ir mais adiante, queria encontrar a paz.

O Tim não era feito para essa indústria em que ele estava, era um rapaz muito sensível que amava seus fãs, mas não dos holofotes.

Tim, nós sempre iremos te amar e sentir sua perda. A pessoa que você era e sua música vão manter seu legado vivo. Nós te amamos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. alfredo lucio saback soares de quadros

    dinheiro e fama não trazem a felicidade. fama que eu desconhecia pois só soube de sua existência no final trágico.
    trazem confusões e vícios pelo vazio que proporcionam com o cerco que é feito por aproveitadores travestidos de amigos.

    Curtir