Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cantoras usarão rosa branca em campanha contra assédio no Grammy

Kelly Clarkson e Halsey serão alguns dos nomes que usarão a flor como acessório para demonstrar apoio ao movimento #TimesUp

Cantoras como Kelly Clarkson, Halsey e Rapsody pretendem usar uma rosa branca para demonstrar apoio ao movimento #TimesUp, que combate o assédio sexual, no Grammy Awards, no próximo domingo. Segundo o site da revista americana Billboard, a ação foi planejada pelas executivas Meg Harkins e Karen Rait, da Roc Nation e Interscope/Geffen/A&M Records, respectivamente, depois que elas perceberam que a maior premiação da indústria fonográfica americana ia ocorrer sem que houvesse algo planejado para demonstrar apoio ao movimento iniciado por atrizes de Hollywood.

O plano foi desenhado na última segunda-feira, durante um jantar. A escolha por uma rosa branca se deu porque seria um acessório fácil de usar e pelo fato de a cor ter um significado: as feministas sufragistas americanas usaram branco durante protestos, quando exigiam que as mulheres pudessem ter o direito ao voto. Mais recentemente, a candidata à Presidência americana Hillary Clinton também usou roupa branca durante a posse de Donald Trump.

O movimento #TimesUp foi anunciado no começo do ano como uma iniciativa para combater o assédio sexual na indústria do cinema após as inúmeras denúncias contra figurões como Harvey Weinstein. O grupo, que conta com membros como Reese Witherspoon, Natalie Portman, Emma Stone, Gwyneth Paltrow, Jennifer Aniston, Viola Davis e Taylor Swift, pretende oferecer subsídios para que sejam tomadas medidas legais contra os assediadores, e propõe campanhas para que, até 2020, as mulheres tenham a mesma presença em cargos executivos do meio do que homens.

A primeira demonstração pública do movimento aconteceu durante o Globo de Ouro, no último dia 7, quando quase todos os convidados usaram roupas pretas.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Xiiiiiiiiiiiiiii lá vem mais mimimi das feministas.

    Curtir