Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cantora do Cranberries é presa após agressão em voo

Dolores O’Riordan investiu contra uma aeromoça em viagem dos EUA para a Irlanda

Por Da Redação - 10 nov 2014, 08h19

A cantora Dolores O’Riordan entrou para a triste lista das celebridades que, depois de esquecidas pelo público, voltam à imprensa pelas páginas policiais. A líder da banda Cranberries, que fez sucesso nos anos 1990 com hits como Linger e Zombie, foi detida na manhã desta segunda-feira ao desembarcar em Shannon, cidade da Irlanda, saída de Nova York, nos Estados Unidos, por ter investido contra uma aeromoça do voo onde estava. Dolores deu um chute na aeromoça, por motivo ainda não divulgado.

Leia também:

Baterista do AC/DC é acusado de tentar contratar matador

Polícia retira acusação contra baterista do AC/DC

Continua após a publicidade

“A segurança do aeroporto foi chamada para acompanhar o desembarque após uma denúncia de agressão contra uma aeromoça da Aer Lingus. O segurança responsável pelo caso também foi atacado enquanto detinha a cantora”, disse ao jornal britânico The Guardian um porta-voz do aeroporto de Shannon, onde Dolores pode permanecer presa por 24 horas.

O chute foi tão forte, segundo o jornal, que a aeromoça atacada pela cantora foi levada a um hospital de Limerick, por coincidência a cidade de origem de Dolores. Já o segurança agredido por Dolores não precisou de atendimento médico.

Dolores O’Riordan, 43, hoje vive em Dublin com o marido e os três filhos. Ela tinha 18 anos quando assumiu o microfone do Cranberries, que viria a ser uma das bandas mais bem sucedidas dos anos 1990, com dezenas de milhões de discos vendidos pelo mundo.

Publicidade