Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cantora disco Donna Summer morre aos 63 anos

A “rainha da disco” americana Donna Summer morreu nesta quinta-feira na Flórida (sudeste dos Estados Unidos) aos 63 anos em decorrência de um câncer, indicou a sua família em um comunicado.

A partir do início dos anos 1970, a cantora marcou a história da disco com hits como “Last Dance”, “Bad Girls”, “Hot Stuff” e “Love to love you baby”. Ela tinha como produtor um outro grande nome da disco, Giorgio Moroder.

“Esta manhã, perdemos Donna Summer Sudano, uma mulher cheia de talento, sendo que o maior deles era a sua fé”, indica sua família em um comunicado.

Sua morte havia sido anunciada alguns minutos antes pelo site especializado na vida das celebridades TMZ.

“Enquanto lamentamos a sua morte, estamos em paz celebrando a sua extraordinária vida e seu legado permanente. Palavras realmente não podem expressar o quanto nós apreciamos suas orações e seu amor para a nossa família neste momento difícil.”

O TMZ informou que Summer foi vítima de um câncer de pulmão, e citou fontes que indicam que a cantora ficou doente por ter inalado partículas tóxicas após os atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York.

Summer, que também se tornou uma espécie de ícone da comunidade gay, alcançou a fama durante a era da disco music na década de 1970 com sucessos como “Hot Stuff” e “Bad Girls”, assim como “She Works Hard for the Money” nos anos 1980.

A diva, que nasceu em uma grande família de Boston, ganhou cinco prêmios Grammy durante a sua carreira, incluindo o de melhor cantora em 1980.

O TMZ indicou que a cantora lutou contra a sua doença de forma silenciosa, e que não parecia tão debilitada até algumas semanas atrás. Segundo as fontes citadas pelo site, a também compositora tinha se dedicado a terminar um novo álbum no qual estava trabalhando.

Summer se casou com o cantor Bruce Sudano em 1980, com quem teve duas filhas, acrescentou o TMZ.