Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Cachorrada’ de Johnny Depp sobra para a mulher do ator

Visita não autorizada de Boo e Pistol, cachorros do ator, à Austrália, onde ele roda o novo ‘Piratas do Caribe’, pode render até dez anos de prisão para Amber Heard, que o acompanhava

A atriz Amber Heard, mulher de Johnny Depp, pode pegar até dez anos de prisão pela visita não autorizada dos cachorros do casal, Boo e Pistol, à Austrália, onde o ator roda o novo episódio de Piratas do Caribe. Em abril, Amber e Depp chegaram ao país em um jato privado com os yorkshire terrier Boo e Pistol a bordo, sem avisar às autoridades locais que o estavam levando na bagagem. E, pela lei australiana, animais de estimação devem passar dez dias em quarentena, ao chegar ao país, para que não transmitam eventuais doenças.

LEIA TAMBÉM:

Austrália ameaça sacrificar cães de Johnny Depp

Johnny Depp deixa a Austrália para salvar seus cães

Johnny Depp mãos de tesoura: o ator que podou o próprio sucesso

Caso julgada culpada no transporte ilegal de seus animais, a atriz de Zumbilândia (2009) pode receber a pena máxima de dez anos na prisão e ter de pagar multa de 102.000 dólares australianos (236.864 reais). Por ter escondido que estava com Boo e Pistol, Amber pode passar até um ano na prisão, mais multa de 10.200 dólares australianos (23.686 reais).

A atriz de Zumbilândia (2009) enfrenta duas acusações por ter entrado ilegalmente na Austrália, uma para cada cachorro. Amber também é acusada de produzir um documento falso, ainda não especificado. A pena máxima prevista para quem entrar com animais sem declará-los é de dez anos e multa de 102.000 dólares australianos (236.864 reais). Pela falsificação de documentos, pode-se pegar no máximo um ano e arcar com multa de 10.200 dólares australianos (23.686 reais).

Em maio, Barnaby Joyce, ministro australiano de Agricultura, ordenou que os dois cachorros “fossem embora do país ou seriam sacrificados”. “Só porque ele é Johnny Depp, não significa que está isento de cumprir a lei australiana”, esbravejou Joyce à imprensa local. Para salvá-los, o ator deixou a Austrália, onde filmava Piratas do Caribe: Os Mortos Não Contam Histórias, previsto para 2017.

Amber tem audiência marcada com a corte da província de Queensland para o dia 7 de setembro. “Seus advogados podem aparecer no lugar da atriz, mas, dada a seriedade com que o caso está sendo tratado, é provável que Amber apareça pessoalmente no local”, falou Bill Potts, advogado de Brisbane, capital de Queensland, ao jornal britânico The Guardian.

Em junho, em entrevista ao canal australiano Channel 7, Amber cutucou o ministro australiano: “Eu acredito que todos tentam ter seus quinze minutos de fama, inclusive algumas pessoas do governo”.

(Da redação)