Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Brasileiro ‘Democracia em Vertigem’ faz história no Oscar

Filme é o primeiro nacional (sem ser uma coprodução) a conquistar uma vaga na categoria de documentários na premiação

Por Redação - Atualizado em 13 jan 2020, 16h47 - Publicado em 13 jan 2020, 12h22

A produção Democracia em Vertigem, da diretora Petra Costa, foi indicada ao Oscar 2020 na categoria de melhor documentário. O filme, que está no catálogo da Netflix desde junho de 2019, acompanha o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a crise política no Brasil. 

Esta é a primeira vez que o país é indicado na categoria com um documentário totalmente brasileiro. Até então, apenas coproduções feitas com outros países foram nomeadas, caso de Raoni, de Luis Carlos Saldanha, em 1979; Lixo Extraordinário, em 2011; e O Sal da Terra, em 2015.

Caso seja a vencedora, Petra Costa também fará história: a cineasta mineira pode ser a primeira diretora latino-americana a ganhar a estatueta. Concorrem com Democracia em Vertigem os filmes American Factory, The Cave, For Sama e Honeyland. 

A diretora se pronunciou sobre a indicação, confira abaixo o comunicado enviado à imprensa:

Publicidade

“Estamos absolutamente emocionados e extasiados por nossos colegas terem reconhecido a urgência deste filme e honrados por estarmos na companhia de documentários tão importantes. Numa época em que a extrema direita está se espalhando como uma epidemia, esperamos que esse filme possa nos ajudar a entender como é crucial proteger nossas democracias. Está se tornando cada vez mais evidente o quanto o pessoal é político para tantos ao redor do mundo, e acredito que é por meio de histórias, linguagem e documentários que as civilizações começam a se curar.” (Petra Costa)

Confira aqui a lista completa de indicados.

    Publicidade