Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boris Casoy é condenado por ofender gari em telejornal

Apresentador e Rede Bandeirantes terão que pagar 21.000 reais de indenização. Justiça entendeu que houve corresponsabilidade pelos comentários

O apresentador Boris Casoy e a TV Bandeirantes foram condenados a pagar indenização de 21.000 reais por danos morais a um dos garis que participou de uma vinheta de ano novo veiculada em um dos telejornais do canal, no dia 31 de dezembro de 2009.

Na ocasião, após as imagens terem ido ao ar, Casoy, sem saber que o áudio estava sendo transmitido, comentou com colegas de estúdio: “Que ‘m…’: dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho” (veja vídeo abaixo).

À época, o comentário de Casoy provocou bastante repercussão. O jornalista pediu desculpas no dia seguinte ao episódio. Mas o pedido não foi aceito por vários profissionais, entre eles Francisco Gabriel de Lima, um dos dois garis que apareceram nas imagens. Logo após o episódio, ele resolveu processar o apresentador e a emissora.

A decisão de conceder a indenização ao gari partiu da 8ª Câmara de Direito Privado de São Paulo, e foi publicada na quinta-feira. De acordo o desembargador Salles Rossi, relator do caso, o comentário do apresentador causou “evidente dano ao autor” da ação.

Ainda de acordo com os autos do processo, a Rede Bandeirantes chegou a alegar que não era responsável pelos comentários ditos por um de seus apresentadores, mas a Justiça entendeu que havia corresponsabilidade.

“Houve descuido de sua parte [de Boris]. E, ainda que tenha dito tais falas ‘em tom de brincadeira’ (…), o fato danoso ocorreu e seguramente poderia ter sido evitado”, escreveu Salles Rossi.

A reportagem de VEJA tentou entrar em contato com a Rede Bandeirantes, mas ninguém foi encontrado para comentar a decisão. O apresentador e a rede ainda podem recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Além de Francisco Lima, dezenas de garis e até a federação de sindicatos que representam a categoria ingressaram com ações contra Casoy, em diferentes estados do país, como a Paraíba e o Rio de Janeiro. Só na Justiça da Paraíba tramitam 20 processos contra o jornalista. Um deles foi julgado em abril, com decisão favorável a Casoy.