Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boris Casoy e Band pagam 60 000 reais por ofensa a gari

Processo de danos morais durou oito anos e foi aberto após o jornalista ofender ao vivo a classe de trabalhadores

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou o jornalista Boris Casoy e a Rede Bandeirantes a pagar uma indenização de 60 000 reais ao varredor José Domingos de Melo. A indenização por danos morais demorou oito anos para sair, desde a aparição do gari em uma vinheta de ano novo em 2009, durante o jornal noturno da emissora.

No episódio que acabou em processo, um áudio de Casoy vazou na saída do programa para os comerciais. “Que merda! Dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras. Dois lixeiros. O mais baixo da escala de trabalho”, comentou o jornalista sem saber que sua fala estava no ar.

A decisão foi tomada pela 8ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, que negou os recursos abertos pelo apresentador e pela rede de televisão após a sentença proferida em 2012. O valor da indenização, que à época era de 21 000 reais, subiu com as correções dos últimos cinco anos de processo e foi para 60 000 reais.

De acordo com a Femaco (Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes no Estado de São Paulo), a quantia já foi depositada em março deste ano, e repassada para José Domingos em agosto. Procurada, a assessoria da Rede Bandeirantes informou que não comenta processos judiciais.

SEM PERDÃO

À época, o comentário de Casoy provocou bastante repercussão. O jornalista pediu desculpas no dia seguinte ao episódio. Mas o pedido não foi aceito por vários profissionais, como José Domingos que foi à justiça representado pela Femaco. 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ele é o que há de pior, no jornalismo brasileiro. É o tipo de jornalista que não queremos ver e ouvir…

    Curtir

  2. Carlos Carvalho

    Esse caso representa bem o que essa “mídia” elitista pensa em relação aos menos favorecidos. Lógico que a emissora “não comenta”. Vai argumentar o quê?

    Curtir