Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bon Jovi rompe com gravadora após 32 anos

Na letra de 'Burning Bridges', faixa que dá nome ao álbum lançado na sexta, 21, a banda critica o selo Mercury Records, braço de Universal

Após 32 anos, o grupo americano Bon Jovi anunciou no sábado, 22, o fim do contrato com a gravadora Mercury Records, subsidiária do grupo Universal Music. À revista americana Billboard, o vocalista Jon Bon Jovi pediu aos fãs que escutassem Burning Bridges, canção que dá nome ao último álbum da banda, lançado na sexta, 21, e que explica o que levou ao rompimento com o selo. “A música acerta bem na cabeça”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Turnê do Bon Jovi foi a mais lucrativa de 2013​

Bon Jovi fará show com Nickelback em São Paulo​

Bon Jovi faz show mais animado em SP, mas brega como o do Rio​

Na letra de Burning Bridges, a banda critica a Mercury Records: “After 30 years of loyalty, they let you dig the grave / Now maybe you can learn to sing or strum along / Well I’ll give you half the publishing / You’re why I wrote this song” (“Depois de trinta anos de lealdade, eles deixam você cavar a cova / Talvez agora você possa aprender a cantar ou tocar / Nós te daremos metade do negócio / Você é o motivo de eu ter escrito esta canção”).

O cantor de 53 anos ainda falou sobre gravar um outro álbum já em 2016, pois, segundo ele, muitas coisas que aconteceram podem inspirá-lo a compor, como a saída do guitarrista Richie Sambora da banda, em 2014. “A partida de Richie, minha tentativa de comprar o time de futebol americano Buffalo Bills e agora isso com a gravadora. Há muito material para escrever.”