Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘BBB15’: Enquanto Exército nega Luan, pérolas pululam

Alheios ao mal estar provocado pelo ex-militar carioca, que em conversa com o teólogo Marcos disse ter matado um adolescente durante ocupação no Complexo do Alemão, participantes do reality disparam batatadas pelo ar

Por Da Redação - 23 jan 2015, 10h52

Ser BBB é lidar com o vazio da existência diariamente — talvez por isso Pedro Bial, um filósofo de botequim de mão cheia, tenha se dado tão bem no papel de apresentador do programa. Sem nada para fazer a não ser cozinhar, comer, tomar banho e, é claro, azarar e fofocar, as mentes se entregam a um estado tal de relaxamento que as famosas pérolas brotam como se viessem de colônias inteiras de ostras. Mesmo quando o mundo explode do lado de fora, os BBBs, alheios ao que acontece para além do confinamento, disparam platitudes pelo ar. É exatamente o que se vê agora. Enquanto uma grave declaração do carioca Luan, que disse ter matado um adolescente durante a ocupação do Exército no Complexo do Alemão, mobiliza a polícia e o próprio Exército, que nega a presença do ex-militar na favela, os brothers seguem falando bobagem, como se o mundo fosse animado e simplório tal uma tela de Romero Britto.

Leia também:

Luan, do ‘BBB15’: de rei do preconceito a suspeito de um crime

Aeromoça Talita fica de lingerie e dá 1º beijo do ‘BBB15’

Continua após a publicidade

Globo anuncia ‘BBB do racionamento’ – menos de pérolas

‘BBB15’: Loiras em busca de vaga viram ‘branquelas’ nas redes

VOTE: Julia ou Aline: qual das ‘branquelas’ deve ficar no ‘BBB15′?

“Quero uma linguiça em formato humano”, soltou nesta quinta-feira Amanda, que já anunciou estar “na seca” há meses. Pior do que ela foi o pernóstico Adrilles, que cada vez mais prova ser um poeta de boca fechada. “Você engorda nas partes certas”, disse para Tamires, na tentativa (vã) de passar uma cantada.

Continua após a publicidade

Exército desmente Luan — Em comunicado enviado ao site de VEJA, o Exército Brasileiro nega que o carioca Luan tenha sequer tomado parte da força de ocupação do Complexo do Alemão, no Rio. “O ex-militar Luan Patrício dos Santos Rosa foi incorporado às fileiras do Exército Brasileiro (EB) no dia 1° de março de 2010, na 1ª Divisão do Exército (1ªDE), no Rio de Janeiro. Em 2011, foi transferido para o Grupamento de Unidades-Escola/9ª Brigada de Infantaria Motorizada (GUEs/9ª Bda Inf Mtz)”, diz o texto. “Alguns integrantes da 9ª Brigada participaram da Força de Pacificação no Morro do Alemão, prestando serviços à base e apoio à manutenção das instalações dos militares. Não há registros de que esse efetivo tenha participado de incursões naquela Comunidade. No dia 29 de fevereiro de 2012, o cidadão em tela foi licenciado das fileiras do Exército Brasileiro.”

Publicidade