Clique e assine com 88% de desconto

Avril Lavigne fala sobre doença de Lyme: ‘Pensei que iria morrer’

A cantora passou cinco meses de cama, com enxaquecas, dores no corpo e febre, devido a uma infecção transmitida por carrapatos

Por Da Redação - 1 abr 2015, 17h43

Após cinco meses distante do público, a cantora canadense Avril Lavigne falou pela primeira vez sobre ter sido diagnosticada com a doença de Lyme. Em entrevista à revista americana People, Avril revelou ter passado momentos difíceis durante o período de recuperação. “Eu pensei que iria morrer”, disse a canadense.

Causada por uma infecção bacteriana transmitida por carrapatos, muito comum na América do Norte e na Europa, a doença de Lyme causa febre, enxaqueca e dores no corpo. O diagnóstico foi feito após a cantora passar mal durante uma viagem feita em outubro de 2014 para comemorar o seu aniversário em Las Vegas. “Eu não tinha ideia que um inseto poderia me causar isso. Fiquei de cama por cinco meses”, disse. “Teve um período que eu não consegui tomar banho por uma semana inteira, pois não conseguia ficar em pé sozinha. Eu senti que toda a minha energia havia sido sugada”.

Leia também:

Em decadência, Avril Lavigne vive uma eterna – e chata – adolescência

Publicidade

De chinelo de dedo, Avril Lavigne desembarca no Brasil

Miley Cyrus e Avril Lavigne fingem brigar em vídeo

Caso o paciente não seja diagnosticado a tempo, a doença pode provocar dores fortes nas articulações, danos neurológicos, paralisia temporária de determinadas partes do corpo, prejudicar os movimentos musculares e ter consequências cardiovasculares. Por sorte, o quadro de Avril não é dos mais graves. A cantora afirma estar 80% recuperada e diz ter sido bem cuidada pelos pais e marido, o cantor Chad Kroeger, da banda Nickelback. Mesmo de repouso, Avril se prepara para lançar um novo single chamado Fly, previsto para este mês, em apoio ao evento esportivo Special Olympics 2015.

(Da redação)

Publicidade