Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autora reescreve ’50 Tons’ sob a ótica de Christian Grey

O livro erótico mais vendido dos últimos mais anos vai perder os cinquenta tons do título em uma releitura que chega ao mercado de língua inglesa no próximo dia 18 de junho, pela editora Vintage Anchor. A data foi escolhida a dedo: ela seria a do aniversário de Christian Grey, o galã sadomasoquista da trilogia Cinquenta Tons de Cinza (Fifity Shades of Grey, no original), que agora terá seu ponto de vista guiando a narrativa de sua história de amor com a estudante Anastasia Steele, no romance Grey.

LEIA TAMBÉM:

Descubra o quanto você sabe sobre ‘Cinquenta Tons de Cinza’

Mulheres Ricas debatem ‘Cinquenta Tons de Cinza’

Problema do filme ’50 Tons’ é o mesmo do livro: a autora

Diálogos de ’50 Tons de Cinza’ provocam risos em Berlim

Trailer de ’50 Tons’ impulsiona venda do livro no Brasil

“Christian Grey é um personagem complexo, e os leitores sempre tiveram fascínio por seus desejos e motivações, assim como por seu passado turbulento”, disse a autora, a britânica E. L. James, em comunicado feito para justificar o novo livro, distribuído nesta segunda-feira à imprensa. “Além disso, como todos os que já estiveram envolvidos em uma relação sabem, toda história tem dois lados. É uma alegria voltar a esse universo e passar mais tempo com Christian e Ana.”

Capa de 'Grey', quarto volume da série 'Cinquenta Tons de Cinza', escrito sob a ótica de Christian Grey Capa de ‘Grey’, quarto volume da série ‘Cinquenta Tons de Cinza’, escrito sob a ótica de Christian Grey

Capa de ‘Grey’, quarto volume da série ‘Cinquenta Tons de Cinza’, escrito sob a ótica de Christian Grey (/)

Lançada em 2011, a série Cinquenta Tons de Cinza contabiliza mais de 125 milhões de exemplares vendidos pelo mundo e tem uma franquia em curso no cinema. O primeiro filme estreou em fevereiro deste ano, tentanto pegar carona no Dia dos Namorados americano, que é comemorado em 14 de fevereiro, e faturou 569,7 milhões de dólares pelo mundo. A franquia é estrelada por Jamie Dornan e Dakota Johnson. A direção do primeiro longa foi de Sam Taylor-Johnson, que procurou conferir uma certa classe à adaptação. Mas desententimentos com a escritora E. L. James, que seria excessivamente controladora de textos e diálogos, impediram que o filme ficasse melhor e fez a diretora desistir do restante da franquia. Os próximos longas devem sair em 2017 e 2018.

Ellie Goulding

A cantora britânica concedeu sua voz rouca e anasalada para a canção Love Me Like You Do, que ganhou um clipe com cenas do filme. 

Sia

A cantora australiana abusou do vocal arrastado para a canção Salted Wound, que faz parte da trilha sonora do filme. 

The Weeknd

Earned It é entoada pelo cantor canadense The Weeknd e ganhou um clipe que promete ser mais sensual que o filme

Beyoncé

Beyoncé mostra seus contornos corporais e voz ponderosa no clipe de Haunted, uma das faixas da cantora que faz parte da trilha sonora do filme Cinquenta Tons de Cinza