Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ator Albert Finney, de ‘Erin Brockovich’, morre aos 82 anos

Britânico encabeçou, nos anos 60, o movimento Angry Young Men, resposta aos beatniks, que provocou uma renovação no cinema e no teatro do Reino Unido

Morreu nesta sexta-feira 8, aos 82 anos de idade, o ator britânico Albert Finney. De acordo com um porta-voz da família, Finney “morreu em paz, após uma breve doença”. O ator, lembrado do grande público por suas atuações em Erin Brockovich (2000) e Peixe Grande (2004) encabeçou, nos anos 1960, o movimento Angry Young Men, resposta britânica aos beatniks americanos, que provocou uma renovação na cena cinematográfica e teatral do Reino Unido.

Os cineastas Karel Reisz e Tony Richardson, os dramaturgos Alan Sillitoe e John Osborne e atores como Finney e Laurence Harvey foram seus companheiros do movimento. Rodou Tudo Começou num Sábado, com Reisz, que o tornou mundialmente conhecido. Um de seus maiores sucessos foi As Aventuras de Tom Jones (1963), sob a direção de Richardson e inspirado no romance de Henry Fields.

Finney deu feições ainda a outro importante personagem literário, o detetive Hercule Poirot, criado por Agatha Christie, em Assassinato no Expresso Oriente (1974), de Sidney Lumet, em que dá um toque aristocrático a todas as manias do detetive.  Participou de À Sombra de um Vulcão, um dos últimos longas dirigidos por John Huston, em 1984, que lhe valeu uma das cinco indicações ao Oscar. Não ganhou, porém, nenhuma delas.

O ator cresceu em Manchester, no noroeste da Inglaterra, e estudou na Royal Academy of Dramatic Art. Deu seus primeiros passos no teatro trabalhando em obras de William Shakespeare e, ao longo de sua carreira, combinou a tela grande com os palcos.