Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ariana Grande e J.K. Rowling pedem controle de armas nos EUA

Após ataque em Las Vegas, celebridades fazem apelo ao governo americano

A escritora britânica J.K. Rowling e a cantora americana Ariana Grande se manifestaram no Twitter para prestar condolências às famílias das vítimas do ataque em Las Vegas, na noite de domingo, que deixou 59 mortos e mais de 500 feridos. Elas também fizeram um apelo por controle de armas ao governo americano.

A autora de Harry Potter relembrou o massacre de dezesseis crianças e um professor em um colégio em Dunblane, no Reino Unido, em 1996, que levou o governo britânico a criar uma lei mais severa de controle de armas para civis.  “O massacre em uma escola infantil em Dunblane levou o Reino Unido a uma reforma na legislação das armas de fogo, motivo que deixou muitos chocados pelo fato de os Estados Unidos não terem tomado atitude semelhante após o tiroteio em Sandy Hook”, escreveu a escritora, lembrando o ataque de 2012, que matou vinte crianças com menos de 7 anos, além de seis adultos.

Ariana Grande, que em maio viu seu show em Manchester ser cenário de um ataque terrorista, com 22 mortos, endossou o protesto. “Meu coração está partido por Las Vegas. Nós precisamos de amor, unidade, paz, controle de armas e que as pessoas olhem para isso e chamem pelo nome correto: terrorismo.”

Ambas receberam apoio e julgamentos. J.K. chegou a interpelar um dos críticos de Ariana. “Espere um pouco. Você pede por controle de armas agora, mas não pediu pelo controle de islâmicos radicais depois do ataque ao seu show em Manchester?”, escreveu um usuário da rede social. Ele ganhou uma resposta firme de J.K: “O Islã não mata pessoas. Pessoas matam pessoas”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Que elas deem o exemplo desarmando seus seguranças pessoais.

    Curtir