Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após Rock in Rio, Katy Perry faz show comportado em SP

Por AE

São Paulo – Após uma apresentação repleta de sensualidade no Rock in Rio, a musa pop californiana Katy Perry trouxe seu show da turnê California Dreams a São Paulo. Mas diante de um público formado, sobretudo, por adolescentes acompanhados dos pais, na Chácara do Jockey, ela mostrou-se mais recatada e piadista, com um show alegórico e até infantil.

A cantora subiu ao palco com atraso de dez minutos (o show estava marcado para as 20h). Antes, um vídeo mostrou Katy trabalhando num açougue e sonhando com um mundo de doces, a Candyfornia. E, com referências a “Alice no País das Maravilhas” e “Cinderela”, apresentaria a temática da noite.

Assim como no Rio, Katy abriu o show com “Teenage Dream”, mas, além dos hits, músicas não tão conhecidas como “Humming Bird Heartbeat”, “Ur So Gay”, “Circle The Drain”, “Who Am I Living For?”, “Not Like The Movies” e “The One that Got Away” entraram nas duas horas de show em São Paulo.

Se Katy é uma artista que sabe comandar o público, um aspecto negativo foi o uso constante de playback. Apenas nas canções com batidas lentas, como “Thinking Of You” e “I Kissed a Girl”, foi possível ouvir a voz da cantora ao vivo. A maior aposta parecia mesmo ser no visual. Em “Who Am I Living For?”, ela fez uma complexa coreografia com cabos de luz; em “California Gurls”, bolhas de sabão chegaram até a plateia; em “Pearl”, ficou suspensa sobre duas bailarinas; em “Hot N� Cold”, trocou sete vezes de figurino.

Como era esperado, Katy Perry conversou bastante com o público. E, como fez no Rio, escolheu um rapaz para subir ao palco e ser o “namorado de São Paulo”. O sortudo foi o estudante Ian Kennis, de 17 anos.

Em “Dance With Somebody”, Katy chamou uma trupe de jovens para o palco. E até parou o show para tirar foto. “Checou se a foto saiu?”, disse ela a uma garota. E ainda tirou sarro do inglês fraco de seus fãs: “Não faço ideia do que vocês estão cantando, mas está ótimo!”, brincou, simpática. E, por incrível que pareça, Katy chorou em “Thinking Of You”, levando a uma histeria coletiva. “Vocês esperaram tanto por mim. Esse é o melhor show. Obrigada, São Paulo”, disse em seguida, superando, dessa forma, qualquer artifício cênico ou técnico. As informações são do Jornal da Tarde.