Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Angelina Jolie vai dirigir filme sobre o Camboja para a Netflix

Drama contará com a produção do filho adotivo da cineasta Maddox Jolie-Pitt, de 13 anos

A Netflix conquistou mais um nome de peso para suas produções originais. Angelina Jolie vai dirigir um filme para o serviço de streaming baseado nas memórias da escritora e ativista do Camboja Loung Ung. A produção será baseada no livro First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers (Primeiro eles mataram meu pai: As memórias de uma filha do Camboja, em tradução literal), lançado em 2000, em que Loung fala sobre como foi sobreviver ao regime do partido comunista Khmer Vermelho.

Leia também:

Netflix vai gastar US$ 60 milhões com filme de Brad Pitt

Angelina Jolie planeja filme sobre Catarina, a Grande

Participação de Angelina em sequência de ‘Malévola’ é incerta

A escritora tinha 5 anos quando o regime tomou o poder no Camboja, em 1975. Ela foi levada a um campo para treinamento de soldados mirins órfãos, enquanto seus seis irmãos foram direcionados para locais de trabalho forçado. Angelina leu o livro há dez anos e logo entrou em contato com Loung. Elas se tornaram amigas e começaram a pensar no projeto de adaptação para o cinema.

Além de dirigir, Angelina vai assinar a produção e o roteiro do filme ao lado da escritora. O cineasta cambojano Rithy Panh, do documentário indicado ao Oscar A Imagem que Falta (2013) e o filho de Angelina, Maddox Jolie-Pitt, 13 anos, nascido no país asiático, também vão produzir o drama.

Segundo o site da revista americana Variety, o longa será disponibilizado na Netflix em 2016 e também tentará concorrer em grandes festivais internacionais de cinema.