Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado de conduta imprópria, ex-diretor da Disney comandará outro estúdio

Após anúncio da demissão em junho, John Lasseter será chefe da unidade de animação do Skydance Media

O diretor e produtor John Lasseter, que se demitiu da Disney após denúncias de comportamento inapropriado, dirigirá outro estúdio de animação. O Skydance Media anunciou nesta quarta-feira que Lasseter passará a dirigir sua unidade de animação, fundada em 2017.

“John é um talentoso criativo e executivo cujo impacto na indústria da animação não pode ser menosprezado”, disse em um comunicado o presidente do Skydance Media, David Ellison. “Ele foi responsável por levar a animação à era digital, ao mesmo tempo em que contava histórias incomparáveis que continuam inspirando e entretendo o público em todo o mundo.”

Lasseter anunciou sua demissão como diretor criativo da Disney em junho, após um ano de licença, devido a uma série de denúncias feitas pela sua equipe. Na ocasião, ele pediu desculpas aos funcionários que já tinham se sentido desconfortáveis por seus “abraços indesejados” e comportamento impróprio.

Ellison esclareceu que a decisão não foi tomada sem reflexão. “John reconheceu e pediu desculpas por seus erros e, durante este último ano longe do trabalho, se esforçou por corrigi-los”. Apesar do investimento em animações ser recente, a Skydance Media é conhecida por trabalhar com efeitos especiais de grandes produções, como Missão: Impossível – Efeito Fallout e próximo Exterminador do Futuro.

Um dos fundadores da Pixar, Lasseter mudou o mercado de animação ao lançar Toy Story. Em 2006, depois que o estúdio foi comprado pela Disney, o cineasta foi promovido a diretor executivo de criação das duas empresas, supervisionando todos os projetos. Em comunicado, ele afirmou que dedicou o último ano a fazer uma reflexão profunda. “Aprendi como meus atos fizeram com que meus colegas se sentissem incomodados sem querer, o que lamento profundamente e pelo que peço desculpas. Foi instrutivo e penso que me tornará um líder melhor.”

O movimento Time’s Up, uma organização contra o assédio criada, após a onda de denúncias de comportamento impróprio em Hollywood, compartilhou uma declaração afirmando: “A decisão da Skydance Media de contratar John Lasseter como chefe de animação endossa e perpetua um sistema, que permite homens poderosos a agir sem consequências”. “A Skydance Media está promovendo outra posição de poder, notoriedade e privilégio para um homem que foi repetidamente acusado de assédio sexual no ambiente de trabalho”, complementou em uma postagem publicada no Instagram.

(Com agência France-Presse)