Clique e assine a partir de 9,90/mês

A novidade do ano em Goiânia: Poke Honolulu

O endereço recém-inaugurado aposta em prato de inspiração havaiana que virou moda em outras capitais

Por Camila Sayuri, Eula Lôbo, Geovane Gomes, Juliana Koch, Natália Ribeiro, Vinicius Tamamoto e Yuri Lopes - Atualizado em 28 out 2017, 12h49 - Publicado em 28 out 2017, 04h00

Instalada logo na entrada, uma prancha entrega o clima praiano do lugar, mesmo estando a mais de 1 300 quilômetros do mar. Mas há uma boa razão para isso. Eleita a novidade da temporada pelo júri de VEJA COMER & BEBER, a casa é a primeira da capital a servir o poke, um prato típico havaiano, que combina peixe cru fatiado com arroz, molhos à base de shoyu e acompanhamentos diversos. O proprietário Renato Gimes Miranda decidiu surfar na onda da receita depois de descobrir que o poke havia estourado em outras capitais do país, entre elas São Paulo. Pelo visto, o preparo está agradando também ao paladar dos goianienses. Aberto em julho, o estabelecimento importa do Chile, a cada mês, 1 tonelada de pescados (atum e salmão) para compor as receitas, servidas em bowls. O cardápio lista oito combinações, mas, se preferir, o cliente poderá criar a sua receita. No poke de salmão honolulu vão, além do peixe picado e marinado em molho de gengibre, cogumelos frescos, avocado, pepino e cenoura. Outra sugestão, o ocean blue reúne atum e polvo marinados no molho de ostra, gengibre, manga, avocado, cebola-roxa, ervilha-torta e crocante de massa de tempurá. O arroz é a base das duas cumbucas, que levam ainda molho teriyaki, gergelim, cebolinha e chips de batata-doce (R$ 38,00 cada um). Alameda Ricardo Paranhos, 1110, Setor Marista, (62) 98239-3595 (64 lugares). 11h30/23h (fecha seg.). Aberto em 2017.

O ambiente despojado: inspiração praiana Romero Cruz/VEJA

2º lugar: Bahrem Burger e Grill
O b.b. chipotle (R$ 28,00) lidera a lista dos pratos mais vendidos. Nele, uma fatia de bacon envolve um hambúrguer da raça angus que vem com molho picante, mussarela, cebola crispy, alface e tomate no pão brioche. Além dele, dezoito sugestões de hambúrguer e mais um menu de carnes, massas e petiscos compõem o cardápio. Nos fins de semana, a casa abre para almoço. Durante a happy hour, chope Brahma e drinques são vendidos pela metade do preço — eles podem escoltar a porção de disquinhos de carne (R$ 14,00). A lanchonete ficou em terceiro lugar na categoria melhor hambúrguer. Rua 1133, 146, Setor Marista, (62) 3998-5212 (310 lugares). 17h/0h (sáb e dom. 12h/1h). Avenida Deputado Jamel Cecílio, quadra B 21, loja 7, Jardim Goiás. Não tem telefone. 17h/6h (seg. e dom. 17h/3h). Aberto em 2016.

3º lugar: Go Box Fresh Fast Food
Inaugurada meses atrás, a casa caiu no gosto dos moradores da cidade e acabou entre as finalistas ao prêmio novidade do ano. O cardápio do pequeno restaurante decorado com paletes de madeira muda diariamente. Os potinhos de plástico com as comidas prontas ficam nas geladeiras e estufas, prontos para serem levados para casa. A proteína, como a moqueca de peixe (R$ 16,00), vem sozinha. Arroz integral (R$ 5,00), purê de banana-da-terra (R$ 8,00) e outras guarnições são pagos à parte. O ravióli de abobrinha (R$ 8,00), que troca a massa pelo legume, é recheado com ricota de leite de castanha e regado a molho de tomate. Para adoçar, mas sem açúcar nem lactose, é só pegar o iogurte de frutas vermelhas (R$ 15,00). Alameda Ricardo Paranhos, 1202, (62) 3587-2956 (48 lugares). 11h/21h (fecha sáb. e dom.). Aberto em 2017.

Publicidade