Clique e assine com até 92% de desconto

Vazamento cancela prova de avaliação do Ensino Médio

Cerca de 130.000 alunos terão de refazer o exame, depois que a diretora de uma das escolas violou o lacre da avaliação de português antes do horário permitido

Por Da Redação 29 nov 2012, 19h26

A Secretaria Estadual de Educação do Rio cancelou nesta quinta-feira todas as provas do Sistema de Avaliação da Educação do Estado (Saerj) aplicadas mais cedo aos alunos do 3º ano do Ensino Médio. A decisão foi tomada depois de comprovado que a diretora de uma das escolas violou o lacre dos exames antes do permitido. Com isso, cerca de 130.000 alunos da rede estadual terão de refazer o exame – já marcado para a próxima semana.

A responsável pelo vazamento do conteúdo sigiloso não teve o nome revelado. A Seeduc diz apenas que a instituição está localizada em Piedade, na Zona Norte da cidade. Em nota, a pasta informa que a profissional foi exonerada e deverá responder a inquérito administrativo e policial sobre a violação. O objetivo dela seria passar informações privilegiadas a seus alunos, para que eles conseguissem notas melhores. Isso porque o bom desempenho dos estudantes garante pagamento de bônus anual a todos os funcionários da unidade.

“Uma equipe da subsecretaria de Gestão do Ensino foi até a unidade escolar ouvir a direção, que fica responsável pelo malote até o momento da prova, e comprovou que a violação aconteceu dentro do colégio”, informa a nota da Seeduc, que detalha ainda que cada malote possui dois lacres, que só deveriam ser abertos na hora da aplicação da prova.

A pasta explica, ainda, que a violação ocorreu em um único modelo da prova de português, o que afetaria cerca de 10.000 alunos – porque, ao todo, são 21 tipos diferentes de avaliação. “Mesmo assim, para garantir a segurança e credibilidade do exame, todas as provas para a 3ª série do Ensino Médio serão suspensas e reaplicadas”, enfatiza o comunicado. Os exames do Saerj para os estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental não são afetadas e permanecem válidas.

Continua após a publicidade
Publicidade