Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

USP Leste começará ano letivo em salas emprestadas por universidade privada

Campus da universidade na Zona Leste de São Paulo está interditado desde janeiro por problemas de contaminação no solo

Após 35 dias sem aulas desde o início do ano letivo na Universidade de São Paulo (USP), os estudantes da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), que funciona no campus Leste da USP, poderão começar suas atividades na segunda-feira. A decisão foi divuldada na tarde de quinta-feira pela instituição, que definiu locais provisórios para as aulas, em função da interdição do campus, que já dura quase quatro meses.

As aulas do período diurno serão alocadas temporariamente no prédio da Universidade da Cidade de São Paulo (Unicid), instituição privada da Zona Leste. Já os estudantes do noturno terão atividades no quadrilátero da Saúde da USP, na região do Hospital das Clínicas, e na Faculdade de Tecnologia (Fatec) em Itaquera. Algumas aulas também serão alocadas na Cidade Universitária. Um mapa deverá ser divulgado no fim de semana para orientar os estudantes sobre as aulas provisórias.

Leia também:

USP aprova cortes no orçamento e mudanças administrativas para 2014

MP investiga se ex-diretor da USP Leste é responsável por terra contaminada

USP Leste adia pela segunda vez início das aulas

No comunicado, a USP informa que “está envidando todos os esforços para resolver o passivo ambiental do campus da USP Leste para que as atividades possam voltar às suas dependências o mais breve possível”. Entretanto, não definiu quando os estudantes e professores poderão retornar ao campus, interditado pela Justiça por contaminação no solo por gás metano e terra contaminada.

No início do mês, cerca de 300 estudantes fizeram uma manifestação contra a interdição e pediram o retorno das aulas, que havia sido adiado por duas vezes. A USP afirma que está trabalhando para reverter o problema e aguarda parecer positivo do Ministério Público Estadual para que o campus Leste possa ser reaberto.