Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

USP: ex-pró-reitor é o mais votado em eleição para reitor

Marco Antonio Zago encabeça lista tríplice com nomes dos candidatos que será encaminhada ao governador Geraldo Alckmin, responsável pela escolha final

A Universidade de São Paulo (USP) divulgou, na noite desta quinta-feira, o resultado da votação para os cargos de reitor e vice-reitor. A lista tríplice foi escolhida entre quatro chapas por uma assembleia de 2.143 membros, formada por integrantes de comissões da universidade, na maioria professores. Cada um deles podia escolher três nomes e cerca de 85% dos eleitores compareceram à votação.

O candidato mais votado foi Marco Antonio Zago, ex-pró-reitor de pesquisa da instituição, com 1.206 votos. Hélio Noguieria da Cruz, ex-vice-reitor, ficou em segundo 498 votos . Wanderley Messias da Costa, ex-superintendente de relações institucionais, completa a lista tríplice com 462 votos.

Conheça os candidatos

à reitoria da USP

  1. • Chapa 1

    Reitor: Hélio Nogueira da Cruz

    Vice-reitor: Telma Maria Tenório Zorn

  2. • Chapa 2

    Reitor: José Roberto Cardoso

    Vice-reitor: José Antonio Franchini

  3. • Chapa 3

    Reitor: Marco Antonio Zago

    Vice-reitor: Vahan Agopyan

  4. • Chapa 4

    Reitor: Wanderley Messias da Costa

    Vice-reitor: Suely Vilela

Link externo

A relação será encaminhada ao governador Geraldo Alckmin, que faz a escolha final. De acordo com a instituição, a decisão do governador não segue, necessariamente, a preferência da assembleia – assim, até o candidato menos votado pode ser escolhido. O novo reitor deverá tomar posse do cargo no dia 25 de janeiro, quando o atual dirigente, João Grandino Rodas, deixará a reitoria após quatro anos.

A votação em assembleia teve resultado semelhante ao obtido na consulta aberta, realizada no último dia 10, com a preferência de alunos, professores e funcionários para a escolha do cargo. Na ocasião, a disputa foi vencida por Zago. A consulta, entretanto, não teve peso formal na eleição e foi estabelecida este ano, após mudanças nas regras do pleito decididas pelo conselho universitário, em outubro.

Na época, logo após a reunião do grupo, cerca de 400 manifestantes invadiram a reitoria para exigir eleições diretas para a direção da instituição. A invasão terminou após 42 dias, quando a Polícia Militar cumpriu uma ordem de reintegração de posse.

E-mails anônimos – No último dia 13, docentes da USP receberam e-mails anônimos atacando os candidatos à reitoria, com denúncias sobre decisões que prejudicariam a comunidade às vésperas da votação.

Em uma das mensagens, o autor anônimo faz referência à idade de Marco Antonio Zago, o vencedor da consulta aberta. Segundo o e-mail, ele – que tem 68 anos – teria de deixar o cargo aos 70 anos por causa da aposentadoria, deixando a reitoria para o candidato a vice, Vahan Agopyan.

Leia também:

USP realiza eleição para reitor nesta quinta-feira

Manifestantes mantêm ocupação da reitoria da USP

Justiça de SP determina desocupação da reitoria da USP

USP propõe reforma do estatuto universitário

Reinaldo Azevedo: A USP é de todos os paulistas, não de um grupo de estudantes