Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Unesp é 1ª em ranking de institutos de pesquisa da América Latina

Ranking da revista 'Nature' analisou as organizações que aumentaram a contribuição de pesquisas cientificas em publicações internacionais

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) ficou em primeiro lugar em ranking que analisa as maiores contribuintes na América do Sul e Central para pesquisas científicas em importantes revistas internacionais. Divulgada na última quarta-feira pela revista Nature, a lista ‘Rising Stars’ analisou mais de 8.000 instituições no mundo entre 2012 e 2015. A Unesp ocupa a 81ª colocação no ‘Top 100’ das organizações do mundo, e apresentou aumento de 109,87% na contribuição.

Segundo o site da revista, o objetivo foi reunir instituições que “ainda não estão no topo de seus campos, mas que claramente têm o potencial de brilhar mais forte do que as demais”.

Leia também:
As cinco melhores universidades brasileiras para estudar ciência
Universidades brasileiras caem em ranking de países emergentes

A Unesp é a única instituição da América do Sul e Central no ranking mundial das ‘estrelas ascendentes’ da Nature. Inaugurada em 1976 e presente em mais de vinte cidades do estado de São Paulo, a universidade tem 34 faculdades e institutos, com 155 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação.

Ainda na lista da região sul-americana e central, na segunda posição aparece o Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet), da Argentina, com aumento de contribuição de 23,92%. A Universidade Autónoma do México está na terceira colocação, com 18,97%. A Universidade de São Paulo (USP) ocupa o quarto lugar, com crescimento de 17,64%.

Ranking mundial

A primeira colocada na lista com as 100 melhores instituições do mundo é Academia Chinesa de Ciências – do ‘Top 10’, as nove primeiras instituições são chinesas e a décima é a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Essas instituições em seus países têm melhorado suas performances frequentemente sem a reputação e os recursos de muitas instituições bem estabelecidas que lideram os rankings acadêmicos, como as universidades de Harvard e Cambrige”, diz a publicação.