Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sisu: nota de corte para cotistas é 5% inferior à da concorrência geral

Nas carreiras de medicina, direito e engenharia, diferença em relação a não cotistas é de apenas 36 pontos

A diferença das notas de corte para cotistas e não cotistas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi de apenas 5,14% para as carreiras de medicina, engenharia civil e direito. A diferença pequena é sensivelmente inferior à que se observa, por exemplo, entre os resultados de escolas públicas e privadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): 17%. O Sisu, vale lembrar, que seleciona candidatos para instituições públicas de ensino superior, utiliza pela primeira vez a lei de cotas, que prevê que, neste ano, 12,5% das vagas em federais sejam destinadas a estudantes oriundos de escolas públicas.

Leia também:

MEC libera consulta à primeira chamada do Sisu

Sisu recebe inscrições de 1,94 milhão de candidatos

As notas de corte revelam que os primeiros colocados no Sisu entre os cotistas obtiveram no Enem notas bem próximas das alcançadas por candidatos que participam da concorrência geral (não cotistas). Nos três cursos analisados, a diferença média é de 36 pontos. Os dados foram extraídos do portal do Sisu no último dia de inscrição.

Além de privilegiar candidatos que estudaram em escolas públicas, a lei de cotas prevê que sejam observados critérios de renda e étnicos. Em quatro anos, o porcentual de reserva de vagas deve chegar a 50%.

Os cursos concorridos tendem a atrair alunos de escolas federais e técnicas de melhor qualidade. Na Universidade Federal Fluminense (UFF), por exemplo, um grupo de vagas é reservado a alunos de escolas públicas que não sejam de instituições federais, militares ou de aplicação. A nota de corte desse grupo é mais baixa do que a da concorrência ampla e ainda do que a de outras opções de cotas.

Leia também:

Programa paulista de cotas é melhor do que o federal, dizem especialistas

‘Cota não resolve problema da educação. Ela cria ilusão’

(Com Estadão Conteúdo)