Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Projetos inspirados na crise hídrica são destaque em feira de ciências

Lava-roupas que reutiliza a própria água e sistema de tratamento de água com substância extraída da casca da laranja foram alguns dos projetos apresentados por estudantes brasileiros na Febrace

Nesta semana, a 13ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada entre os dias 17 de 20 março, contou com mais de 700 jovens estudantes de todo o Brasil. A mostra, que acontece anualmente na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli), contou com 332 trabalhos neste edição. Muitos projetos envolviam soluções alternativas para a crise hídrica.

Podem participar da Febrace alunos do Ensino Médio e do Ensino Técnico, além de estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de todas as regiões do Brasil. Este ano, o evento recebeu mais de 35 mil inscrições.

Leia também:

Confira 10 disciplinas inusitadas ensinadas no ensino médio no exterior

Na Índia, parentes escalam paredes para ajudar alunos a colar na prova

Chamou a atenção dos organizadores a quantidade de projetos envolvendo soluções para a questão da água e da energia: ao todo, são 39 projetos envolvendo o tema. Muitos deles foram desenvolvidos antes mesmo da crise hídrica de São Paulo. É o caso do projeto das alunos Ianna Costa, 17, Maria Clara Silva,16, e Luara Dantas,17, da Escola Estadual 11 de agosto, no município de Umarizal, no Rio Grande do Norte. Elas criaram um sistema de tratamento para reúso de água na escola pelo método de destilação solar, em que a água cinza passava por um processo de aquecimento e evaporação.

“No Nordeste, nós estamos acostumados a lidar com a seca diária e sabíamos da necessidade de uma solução para esse problema”, diz Ianna Costa. “Todos falam em economizar água, mas nós queríamos uma maneira de reutilizar a água”, completa.

No Colégio Doze de Outubro, localizado na zona sul de São Paulo, os alunos Daniel Laubé, 16, Victor Navarro, 16, e Rafael Freitas, 16, criaram a EcoLaundry. Trata-se de uma máquina de lavar roupa adaptada que reutiliza a água usada em lavagens anteriores por até cinco vezes. O sistema inclui apenas um filtro com calcário, areia e carvão e um reservatório.

Os trabalhos apresentados na feira foram avaliados por pesquisadores e especialistas de diversas áreas. Os nove melhores projetos poderão participar da Intel ISEF (International Science and Engineering Fair), feira internacional de ciências e engenharia que acontece todos os anos, em maio, nos Estados Unidos. Os vencedores serão anunciados na segunda-feira, dia 23.

A feira tem o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), além do patrocínio da Intel do Brasil, Instituto Votorantim e Petrobras.

Veja outros cinco projetos inspirados na crise hídrica: