Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PM retira moradores de prédio estudantil da USP

Conjunto era ocupado de forma irregular pelo grupo desde março de 2010

Por Da Redação 19 fev 2012, 09h41

Na manhã deste domingo, a Polícia Militar realizou uma reintegração de posse em um prédio do Conjundo Residencial da Universidade de São Paulo (Crusp). O bloco G do conjunto estava ocupado de forma irregular por um grupo de estudantes desde março de 2010, quando eles invadiram o prédio reivindicando melhoria nas condições de moradia e o aumento do número de vagas na residência universitária.

No momento em que ocorreu a integração, entre 6 e 7 horas, havia apenas 12 pessoas no local – seis homens e seis mulheres. Segundo a assessoria de imprensa da PM, eles foram retirados pacificamente, e o imóvel foi lacrado. Os 12 detidos foram levados para o 14º DP, de Pinheiros, onde seria elaborado o boletim de ocorrência. Não se sabe se eles são alunos da universidade.

A expulsão, realizada por policiais do 16º Batalhão e do Comando de Policiamento de Choque da PM, teve como base o artigo 249, IV, do Regimento Interno da USP, instaurado por decreto em 1972 e vigente desde então, que determina a “pena de eliminação definitiva nos casos em que for demonstrado, por meio de inquérito, ter o aluno praticado falta considerada grave”.

Publicidade