Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PM prende 15 estudantes que invadiram prédio da Unesp

Grupo ocupava diretoria da Faculdade de Ciências e Letras, em Araraquara, há 20 dias

A Tropa de Choque da Polícia Militar retirou na madrugada desta sexta-feira um grupo de estudantes que invadiu a diretoria da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em Araraquara, interior de São Paulo. Os alunos estavam há 20 dias no prédio e foram levados para uma delegacia da Polícia Civil.

O pedido de reintegração de posse havia sido emitido pela Justiça no último dia 2, com prazo de 15 dias para que fosse cumprido. Antes da ação policial foram feitas reuniões entre a direção e os estudantes, mas todas terminaram sem êxito. O cumprimento da ordem judicial foi acompanhado pelo diretor da faculdade, Arnaldo Cortina.

Os estudantes invadiram o prédio para reivindicar mais moradias estudantis e também o retorno do benefício para 38 alunos que tiveram o auxílio moradia cortado. A desocupação teve a participação de 30 policiais e não houve resistência por parte dos universitários. Pelas redes sociais, o grupo reclamou da intransigência em negociar antes da reintegração.

A Unesp informou, em nota, que a medida teria sido tomada após “esgotadas todas as possibilidades de acordo por parte da administração” e que isso se fez necessário “para a preservação do patrimônio público”. Segundo a instituição, a retomada do imóvel pela Polícia Militar ocorreu de forma “absolutamente pacífica”.

O delegado Antônio Luiz de Andrade, do 4º Distrito Policial, abriu inquérito para apurar os crimes de dano ao patrimônio e descumprimento de ordem judicial. Andrade disse ainda que fará um levantamento da participação de cada um dos estudantes durante a invasão. Peritos já estiveram no local para levantar os danos que foram causados. A ação policial na madrugada não foi acompanhada pela imprensa e não liberou o acesso ao prédio.

A defesa dos estudantes diz que a ação se trata de um ato político e que, por isso, não deveria ser resolvido na esfera criminal. Todos foram levados de ônibus até a delegacia, sendo liberados em seguida. Uma pequena quantidade de maconha foi encontrada com uma das estudantes presas. A jovem também foi liberada após assinar um termo circunstanciado.

(Com Estadão Conteúdo)