Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PF descobre grupo que usava alunos ‘fantasmas’ para fraudar Fies

Criminosos matriculavam nomes falsos em faculdade na cidade de Fernandópolis (SP) para receber recursos de bolsas de estudos. A quadrilha também fraudava o programa "Escola da Família", do governo de São Paulo

A Polícia Federal (PF) desmantelou nesta terça-feira um grupo acusado de fraudar o Fundo de Financiamento de Estudantes do Ensino Superior (Fies), programa do Ministério da Educação (MEC) voltado a estudantes que cursam a graduação em instituições privadas. As fraudes estariam sendo praticadas em uma instituição de ensino superior de Fernandópolis, no interior de São Paulo.

De acordo com a PF de Jales, que conduz a operação “Bolsa Fantasma”, a instituição de ensino foi utilizada para fraudar programas estudantis de concessão de bolsas de estudo universitárias, utilizando alunos “fantasmas” para receber recursos indevidos do Fies e também do programa “Escola da Família”, do governo de São Paulo.

Leia também:

Estudantes acusados de fraudar o Enem são denunciados

Pelos menos 120.000 reais foram desviados neste tipo de fraude desde 2011, segundo a PF. Nessa operação, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão temporária e dois mandados de condução coercitiva. Uma pessoa foi presa. A PF ainda vai analisar os documentos apreendidos para saber se há outros envolvidos no esquema.

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de associação criminosa, estelionato, apropriação indébita e peculato.