Clique e assine com até 92% de desconto

Ministério Público recomenda intérprete de Libras para deficientes auditivos

Profissional ajudaria o candidato a escrever a redação

Por Da Redação 16 set 2010, 13h21

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou que os s participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com deficiência auditiva tenham direito a um intérprete ou tradutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) presente no momento da prova no Mato Grosso do Sul.

Segundo recomendação do MPF, durante a prova de redação, o intérprete será o responsável por traduzir os sinais da Libras comunicados pelo candidato para o português. O profissional que realizar essa tarefa precisa ter, obrigatoriamente, aprovação em exame de proficiência em Libras e nível superior.

Após a recomendação do MPF, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) tem dez dias para se manifestar. A decisão não tem valor de ordem judicial, mas deve ser observada para evitar futuras ações judiciais. O Enem 2010 acontece entre os dias 6 e 7 de novembro e recebeu a inscrição de mais de 4,6 milhões de candidatos este ano.

Publicidade