Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

MEC reconhece falha de impressão no Enem

Numeração de questões nos cadernos de perguntas e respostas não coincide

Por Marina Dias 6 nov 2010, 15h41

Não haverá tolerância no tempo de realização da prova – o exame termina impreterivelmente às 17h30 – e rasuras também não serão aceitas

O primeiro dia de realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve confusão devido a um erro de impressão da prova aplicada. A numeração das questões no caderno de perguntas não coincidia com a do caderno de respostas. No caderno de questões, as perguntas de 1 a 45 eram referentes a ciências humanas, enquanto as de 46 a 90 tratavam de ciências da natureza. No caderno de respostas, a disposição era a contrária. O Ministério da Educação (MEC) admitiu o erro.

Segundo o MEC, os estudantes foram orientados a respeitar a ordem numérica das questões, “sem prejuízo algum para os candidatos”. A informação foi confirmada pelo Inep, órgão responsável pelo Enem: “Cada pergunta corresponde a uma resposta no mesmo número [no gabarito]. O cartão apresenta uma ordem de 1 a 90, e a prova também”. Não houve tolerância no tempo de realização da prova devido ao problema.

Mais de 4,6 milhões de estudantes estavam inscritos para realizar o exame. Neste domingo, serão aplicadas as provas de ciências da natureza, matemática, linguagens e redação. Pela primeira vez, os alunos passarão por testes de língua estrangeira, inglês ou espanhol.

Continua após a publicidade
Publicidade