Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MEC divulga a primeira lista de aprovados no Sisutec

Estudantes devem realizar a matrícula entre quinta e sexta-feira

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira a primeira lista de aprovados no Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos (Sisutec). A relação dos nomes está disponível no site do programa, e os convocados devem realizar matrícula entre quinta e sexta-feira. Para o segundo semestre deste ano são oferecidas 239.792 vagas em 117 cursos gratuitos. A seleção dos candidatos foi feita com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. Confira a lista aqui .

Leia mais:

Oito carreiras técnicas com maior expansão de vagas no Brasil​

Na próxima segunda-feira, os estudantes que não foram selecionados na primeira chamada vão concorrer às vagas remanescentes. No dia 22, as vagas que ainda restarem poderão ser disputadas pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Leia também:

Temas da atualidade que podem cair no Enem e vestibulares 2013/2014 Enem 2013: temas para treinar para a redação Dez passos e 20 questões para escolher uma carreira no Enem e nos demais vestibulares Raio-x do Enem: os conteúdos mais cobrados desde 2009 Seis formas de usar a nota do Enem rumo à universidade Videoaulas do Curso Pré-Enem O mapa do Enem: Universidades que usam as notas da avaliação na seleção de alunos Como é calculada a nota do Enem

O curso mais procurado do Sisutec foi o de técnico em segurança do trabalho, com 89.656 candidatos. Na sequência, estão os de técnico em informática e de técnico em enfermagem. A maior parte dos candidatos é da região Nordeste (41%). Em seguida, estão o Sudeste, com 30% dos inscritos, e o Sul, com 14%.

A idade média dos inscritos varia entre 23 e 24 anos em todas as regiões. As turmas com aulas à noite foram as mais procuradas: receberam 40% das inscrições.

Lançado no início do mês, o Sisutec tem o objetivo de aumentar o acesso a cursos profissionalizantes, já que a demanda por cursos de graduação na rede pública é superior à oferta de vagas. De acordo com o MEC, 85% das vagas do programa são destinadas a estudantes que, a despeito da renda familiar, tenham cursado o ensino médio completo em escolas da rede pública ou na condição de bolsista integral na rede privada.

Nas instituições federais de ensino, 50% das vagas são reservadas a candidatos que, além de terem cursado o ensino médio em escolas públicas ou como bolsistas em unidades particulares, tenham renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio por pessoa (1.017 reais).

“No Brasil, nós perdemos essa força de mão de obra técnica e tecnológica, mas vamos recuperá-la. Há mercado de trabalho para essa área”, afirmou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. “É uma formação que também encaminha o estudante para o ensino superior.”

Ciência sem Fronteiras – O MEC também divulgou nesta tarde o balanço do programa Ciência sem Fronteiras. Lançado em 2011 com o objetivo de estimular a graduação e a pós-graduação em universidades fora do país, o governo atingiu 43% da meta de oferecer 101.000 bolsas até 2014. Os Estados Unidos destacam-se como um dos destinos mais procurados pelos estudantes brasileiros, seguido pela França e pelo Canadá.