Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MEC deve lançar plataforma digital de educação em 2014

Serviço terá foco nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio, oferecendo vídeos, exercícios e jogos

O Ministério da Educação (MEC) está elaborando, em conjunto com secretarias estaduais de educação, organizações sem fins lucrativos e empresas, uma plataforma nacional digital voltada aos ensinos fundamental e médio. A ideia é que o mecanismo ofereça aulas virtuais estruturadas, reunindo vídeos, textos e jogos. O portal começou a ser pensado em fevereiro e deve ser lançado no início de 2014.

Leia também:

Ensino médio brasileiro era ruim. E está pior

Ensino médio precisa entrar no século XXI

O plano inicial era começar o projeto com foco apenas nos anos finais do ensino fundamental (do 6.º ao 9.º ano). No entanto, os péssimos índices do ensino médio brasileiro fizeram com que a etapa também fosse incluída na concepção da plataforma. Segundo dados recentes do movimento Todos pela Educação, só um em cada dez alunos encerra o ciclo médio sabendo o que deveria em matemática.

O conteúdo da nova plataforma deve ser organizado de acordo com os parâmetros da Prova Brasil. As aulas digitais devem ter níveis diferentes de complexidade, de modo que cada escola ou rede organize seu próprio currículo. A plataforma deve contar ainda com um sistema de avaliação que monitore o que o aluno já aprendeu e o direcione para um exercício ou conteúdo específico.

Outra ideia é que o portal reúna iniciativas bem-sucedidas pelo país, como é o caso do modelo adotado na cidade do Rio de Janeiro. Desde 2011, as escolas cariocas contam com a Educopédia, uma plataforma de conteúdo. Hoje, o portal é utilizado por cerca de 200 municípios. “Durante uma visita de integrantes do MEC ao Rio, começamos a pensar em uma plataforma nacional, que possa ser customizada para cada estado”, explica a secretária municipal de Educação do Rio, Claudia Costin.

(Com Estadão Conteúdo)