Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Matemática é a preocupação dos estudantes no último dia de Enem

Além da prova de matemática, candidatos fazem prova de linguagens e redação neste domingo

Enem: cobertura completa

Confira o gabarito do sábado:

Provas azul, amarela, branca e rosa

Orientações:

Confira seu local de prova na internet

Saiba o que pode e o que não pode

Nutricionistas dão dicas do que comer

Como driblar a ansiedade antes da prova

Imprima o manual do candidato do Enem

Onze temas atuais que podem aparecer

Confira todas as notícias sobre o Enem aqui

A fórmula que está na ponta da língua do carioca Adriano Luppe, 16 anos, participante do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, tem nome estranho. Mas a denominação indiana Bhaskara é essencial para o bom desempenho na prova que costuma ser o bicho papão do Enem e dos vestibulares. Adriano, que quer fazer economia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), diz que fórmulas e cálculos não o assustam. Na prova deste sábado, ele acertou ao menos 60 questões e está confiante de que vai pontuar mais neste domingo.

A partir das 13h, os candidatos fazem provas de linguagens e matemática, além de redação. O site de VEJA publica logo após o exame o gabarito da prova resolvida pelos professores do Curso Anglo.

Ana Carolina Aquino, 16 anos, tem outra fórmula para a mesma prova: a sorte. “Me concentro em português e redação. Matemática vai ser no chute mesmo”, diz ela. Com essa tática, ela acertou todas as questões de química na prova do sábado.

A amiga Andressa de Souza, 16 anos, que aguardava com ela na entrada, tem uma teoria para o feito. “Tem que ler as questões e marcar a primeira que achar correta”, recomenda. As duas brincavam. Só Ana Carolina vai fazer o Enem para tentar entrar no curso de Direito da UFRJ. Andressa ainda está no segundo ano do ensino médio e realiza o Enem só para se familiarizar com a prova para a próxima edição.

Os portões da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) abriram ao meio-dia para o segundo dia de provas. A maioria prefere ficar no pátio conversando ou tentando manter na cabeça as fórmulas que Adriano tem na ponta da língua. É o caso de Alice Pinheiro, 20 anos. No sábado, ela chegou às 11h40, entrou logo que os portões abriram e ficou muito tempo na sala. Alice já está na faculdade, mas faz o Enem para trocar de curso.

Carregando…