Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maiores aumentos salariais ocorrem na primeira década da carreira, diz estudo

Quatro economistas americanos investigaram o ciclo de renda de milhões de profissionais ao longo de quarenta anos

Um estudo elaborado por quatro economistas do Fed (banco central americano) do estado de Nova York concluiu que os maiores saltos de renda do profissional acontecem na primeira década de carreira. Fatih Guvenen, Fatih Karahan, Serdar Ozkan e Jae Song usaram dados da Previdência Social de cinco milhões de profissionais ao longo de quatro décadas para investigar o ciclo de renda ao longo da vida de um profissional.

A ideia do estudo foi avaliar a trajetória profissional daqueles indivíduos no mercado de trabalho, abrangendo momentos positivos e atraentes com promoções e aumentos salariais, assim como decepções e períodos de desemprego.

Os economistas afirmam que entre 25 e 55 anos o crescimento de renda chega a 38%. Quando considera-se o público 5% mais rico, neste mesmo período, o crescimento chega a 230%. Já entre 1% dos profissionais mais ricos, aqueles que se encontram no topo da pirâmide salarial, o crescimento de renda chega a quase 1.500%.

Uma análise detalhada dos dados mostrou que o crescimento médio de renda entre os 35 e os 55 anos é zero. Com exceção dos profissionais presentes nos 10% no topo da pirâmide, os profissionais enfrentam um decréscimo na renda entre os 45 e os 55 anos. Ou seja, o aumento da renda está concentrada na primeira década de trabalho.

Leia também:

As dez profissões mais promissoras para 2015

Teste vocacional: saiba quais profissões não combinam com você