Clique e assine com 88% de desconto

Greve atinge 47 instituições federais de nível superior

Reunião com governo foi cancelada e não há nova data agendada

Por Da Redação - 30 maio 2012, 12h33

Já chega a 47 o número de instituições federais de ensino superior que aderiram à greve iniciada no dia 17 de maio, segundo balanço do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes). Dessas, 44 são universidades, do total de 59 federais. A partir desta quinta-feira, professores do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow Fonseca, no Rio de Janeiro (Cefet-RJ), também prometem paralisar suas atividades.

Leia também:

Federais: apesar de apelo de Mercadante, greve segue

Mercadante compara problemas das federais a ‘dores do parto’

Publicidade

Na última segunda-feira, estava prevista uma reunião com o governo para discutir as reivindicações, mas o encontro foi cancelado. A assessoria do Ministério do Planejamento afirma que o governo havia dado o dia 31 de maio como prazo para dar um posicionamento aos docentes, mas eles deflagraram a greve antes. O órgão diz que a reunião foi cancelada porque o governo está reavaliando como tratará a questão.

Entre as reivindicações dos docentes está a reestruturação de um plano de carreira, que teria sido prometido pelo governo federal para março deste ano, com redução de níveis de remuneração (de 17 para 13), variação de 5% entre os níveis e um salário mínimo de 2.329,35 reais referente a 20 horas semanais (atualmente, esse valor é de 1.597,92 reais). Os professores pedem também melhores condições de trabalho e infraestrutura.

Há uma semana, o ministro da Educação, Eloizio Mercadante, concedeu entrevista sobre o assunto, na qual minimizou os problemas de infraestrutura enfrentados por universidades federais e os comparou às “dores do parto”. Ele disse ainda que, do ponto de vista das questões salarial e de carreira, não há razões para a paralisação dos docentes. “Não me lembro de nenhuma greve semelhante, sem razão de ser”, disse.

Confira a lista completa das universidades e institutos que estão total ou parcialmente paralisados:

Publicidade

Região Norte

– Universidade Federal do Amazonas

– Universidade Federal de Rondônia

– Universidade Federal de Roraima

Publicidade

– Universidade Federal Rural do Amazonas

– Universidade Federal do Pará

– Universidade Federal do Oeste do Pará

– Universidade Federal do Amapá

Publicidade

– Universidade Federal do Acre

– Universidade Federal do Tocantins

Região Nordeste

– Universidade Federal do Maranhão

Publicidade

– Universidade Federal do Piauí

– Instituto Federal do Piauí

– Universidade Federal do Semi-Árido

– Universidade Federal da Paraíba

Publicidade

– Universidade Federal de Campina Grande

– Universidade Federal Rural de Pernambuco

– Universidade Federal de Alagoas

– Universidade Federal de Sergipe

Publicidade

– Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

– Universidade Federal do Vale do São Francisco

– Universidade Federal de Pernambuco

Região Sul

Publicidade

– Universidade Federal do Paraná

– Universidade Federal Tecnológica do Paraná

– Universidade Federal do Rio Grande

– Universidade Federal do Pampa

Publicidade

– Universidade Federal de Santa Maria

Região Sudeste

– Universidade Federal do Triângulo Mineiro

– Universidade Federal de Uberlândia

Publicidade

– Universidade Federal de Viçosa

– Universidade Federal de Lavras

– Universidade Federal de Ouro Preto

– Universidade Federal de São João Del Rey

Publicidade

– Universidade Federal de Juiz de Fora

– Universidade Federal de Alfenas

– Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

– Centro Federal de Educação Tecnológica de MG

Publicidade

– Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais

– Universidade Federal do Espírito Santo

– Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

– Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Publicidade

– Universidade Federal Fluminense

– Universidade Federal do Rio de Janeiro

– Universidade Federal de São Paulo

Região Centro-Oeste

Publicidade

– Universidade Federal do Mato Grosso

– Universidade Federal de Goiás

– Universidade de Brasília

– Universidade Federal da Grande Dourados

Publicidade