Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estudo revela que quase 30% dos estudantes deixaram universidade privada em 2009

Nove em cada dez universitários estudavam em instituições particulares

Pesquisa divulgada nesta terça-feira revela que, em 2009, 27% de todos os estudantes matriculados em instituições de ensino superior privado na região metropolitana de São Paulo abandonaram seus cursos antes da conclusão. De acordo com o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), responsável pelo levantamento, essa é a maior taxa de desistência registrada na década (2001-2010).

O número é, por exemplo, superior às taxas registradas no estado e também à media nacional. No Brasil, ficou em 17,9%; no estado de São Paulo, em 23,6%.

Outro dado da pesquisa sobre a região metropolitana de São Paulo mostra que a rede privada foi responsável por 92% das matrículas de estudantes do ensino superior naquele ano. Segundo o sindicato, foram 728.930 matrículas em instituições particulares, ante 63.840 nas públicas, totalizando 792.770 universitários.

Os números revelam crescimento de 3% em relação a 2008, quando foram registradas 769.230 matrículas, sendo 73.490 na rede pública e 695.740 na privada. Em relação ao ano 2000, a evolução é de 77,8%. Há uma década, São Paulo tinha 445.640 universitários, sendo 401.060 na rede privada e 44.580 na rede pública.

Leia também:

O Brasil precisa de universidades do seu tamanho