Clique e assine a partir de 9,90/mês

Escola de fraudes: universidades manipularam resultados do Enade

Um conjunto de vídeos, áudios e e-mails mostra como Uninove e Unip recorreram à manipulação para aparecer bem em exames federais

Por Fernanda Allegretti - Atualizado em 10 dez 2018, 09h32 - Publicado em 22 out 2016, 08h40

Duas das maiores universidades privadas do Brasil, que juntas têm mais de 400 000 estudantes matriculados, manipularam os resultados do Enade, o exame que mede a qualidade do ensino superior. A Universidade Nove de Julho (Uninove) ocupou-se em distorcer os resultados entre os anos de 2013 e 2014, pelo menos. A Universidade Paulista (Unip), hoje o terceiro maior grupo educacional do país, também promoveu as mesmas maracutaias, só que entre 2010 e 2012. As duas tinham um objetivo claro: aumentar a nota final de seus cursos no Enade e, com isso, fazer propaganda de uma qualidade que, na realidade, podem não ter. A Uninove é a instituição em que “seu sonho acontece”. A Unip promove-se como “a universidade particular preferida dos que contratam”. VEJA teve acesso a um conjunto de vídeos, e-mails, áudios e documentos, nos quais as fraudes ficam patentes. Durante nove semanas, a revista investigou o assunto. Entrevistou cerca de cinquenta pessoas, entre professores, alunos e advogados.

https://www.youtube.com/watch?v=8gbuchGTu54

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no iba clube.

Publicidade