Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Enem 2014: candidatos se atrasam e perdem 1ª prova

No fim da tarde, VEJA.com publica gabarito extraoficial com questões resolvidas pelos professores do Anglo Vestibulares

Leia também:

Manual do Candidato do Enem: o que fazer na prova e na matrícula Teste vocacional: descubra as carreiras que têm mais a ver com você Temas de atualidades que podem cair no Enem e vestibulares 2014/15 20 questões para escolher uma carreira no Enem e nos demais vestibulares Cinco temas para treinar a redação do Enem 2014 Raio-x do Enem: os conteúdos mais cobrados desde 2009 Seis formas de usar a nota do Enem TRI: como é calculada a nota do Enem

Todos os anos a cena se repete: por conta do trânsito, falta de planejamento, noites mal dormidas e até mesmo por confusão com o horário de verão, alguns candidatos chegam atrasados e ficam de fora do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ao menos 25 pessoas ficaram para fora da prova na Universidade Estácio (Uniradial), em São Paulo. Marcos Rodrigues Gonçalves, 18, chegou com um minuto de atraso e não conseguiu entrar. Ele conta que chegou ao local de ônibus, mas hoje a linha fez um trajeto diferente devido à realização dos treinos da Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos. “Não sabia que o ônibus ia fazer esse desvio e acabei descendo um ponto depois. Corri bastante, mas não deu tempo”, diz Marcos.

Gabarito – No fim da tarde, VEJA.com exibirá o gabarito extraoficial da prova, com as questões do exame resolvidas pelos professores do Anglo Vestibulares. O gabarito oficial da prova será divulgado na página na internet do Inep, até o dia 12 de novembro.

Vale lembrar que os candidatos poderão saber quantas e quais questões acertaram, mas o número de acertos não traduz o desempenho dos participantes na avaliação. Isso porque o Enem segue a Teoria da Resposta ao Item (TRI), pela qual acertos e erros têm pesos relativos, sendo o desempenho final determinado pela combinação de resultados.

Perfil dos candidatos – Segundo o Ministério da Educação (MEC), 57% dos candidatos inscritos no Enem (ou 4.990.025) já concluíram o ensino médio e apenas 20% (1.748.588) são alunos do último ano dessa etapa de ensino. Onze por cento (997.13) farão a prova para obter o certificado de conclusão do ensino básico e outros 11% correspondem a treineiros – aqueles estudantes que ainda não chegaram ao 3º ano do ensino médio. O restante não se enquadra nos grupos anteriores.

Entre os inscritos, apenas 26,48% pagaram a taxa de 35 reais cobrada para a realização da prova. Os demais são candidatos que estão no terceiro ano do ensino médio em escolas públicas (16,33%) ou que comprovaram carência para obter isenção de taxa (57,17%). As cifras totalizam 99,98% das inscrições, mas o documento do MEC não explica a formação dos restantes 0,02%. Do total de inscritos, quase 4 milhões têm mais de 20 anos, sendo que 1,35 milhão está acima dos 30 anos.

A maior parte dos inscritos (57,9%) se identificou como negra ou parda. Neste ano, 25% das vagas serão reservadas a alunos de baixa renda e oriundos de escola pública, com um percentual reservado aos negros de acordo com sua representação na população do Estado.