Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Enem 2012: 41% das escolas ficam abaixo da média exigida para certificação do ensino médio

Alguns alunos dessas instituições não obteriam diploma, caso fizessem avaliação com essa finalidade. Resultado é pior do que o registrado em 2011

Por Lecticia Maggi 28 nov 2013, 11h00

Uma das finalidades do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é conceder a certificação desse ciclo da educação básica a alunos com mais de 18 anos. Para obter o diploma, é preciso obter 450 pontos em cada uma das provas objetivas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática), além de 500 pontos na redação. Uma análise dos dados do Enem por Escolas 2012, divulgados pelo Ministério da Educação nesta terça-feira, revela que ao menos alguns concluintes do ensino médio não atingiram aquelas notas. Eles provavelmente não fizeram o Enem com o objetivo de obter o diploma, pois cursavam o terceiro ano do ensino médio. Mas, caso quisessem, não obteriam a certificação.

Leia também:

Enem 2012: escolas ‘top’ de SP cobram mensalidade mínima de 1.345 reais

Enem 2012 repete 2011: poucas escolas públicas na elite (ranking completo)

90% das escolas estaduais ficam abaixo da média no Enem 2012

O MEC não fornece as notas de estudantes. Por isso, não é possível precisar quantos alunos ficaram abaixo do conceito mínimo para certificação. O que é conhecido, porém, são as notas das escolas – calculadas a partir das médias dos estudantes matriculados nessas instituições.

Segundo os dados, 4.634 das 11.241 escolas – ou 41,2% do total – ficaram abaixo do patamar mínimo para a diplomação dos estudantes. Na prática, isso significa que há alunos não atingiram os 450 pontos nas quatro provas objetivas e 500, na redação. Quase 90% das escolas com notas insatisfatórias são da rede estadual de ensino, totalizando 4.164 unidades. Outras 423 pertencem à rede privada, 34 à municipal e 13 à federal.

“É um indicativo de que esses estudantes apresentam nível de aprendizado inferior ao dos demais”, afirma Priscila Cruz, diretora da ONG Todos Pela Educação. “Enquanto todas as nações avançam na área de educação, nós estamos estagnados há anos. A Prova Brasil, que é o melhor método para analisar a evolução educacional do país, mostra que, em 2011, somente 10% dos alunos saíram do ensino médio sabendo o esperado em matemática e 29% em português.”

A parcela de instituições de ensino cuja média geral não atingiu as notas necessárias à diplomação em 2012 é superior à registrada no Enem 2011. Nessa prova, 30% das unidades de ensino não alcançaram as médias exigidas.

O MEC disponibilizou somente os dados de instituições de ensino em que pelo menos metade dos alunos concluintes do ensino médio realizou a avaliação. Escolas com menos de dez alunos também foram desconsideradas do levantamento.

Continua após a publicidade

Desempenho das escolas na edição do Enem 2011:

Entre melhores escolas, só 10% são públicas

92% escolas estaduais ficam abaixo da média

Escolas campeãs do Enem miram os vestibulares

Entre 1.000 melhores, nenhuma escola pública regular

30% das escolas não atingem nota para diplomação no ensino médio

Desempenho das escolas na edição do Enem 2010:

Como esperado, escolas particulares dominam

Taxa de participação de alunos da rede privada supera a da pública em 85%

Desempenho das escolas na edição do Enem 2009:

Nove das dez melhores escolas do Enem são privadas

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês