Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Curso de economia da FGV terá especialização na graduação

Aluno que ingressar a partir do próximo ano poderá escolher entre macroeconomia, microeconomia ou engenharia de finanças

Por Da redação Atualizado em 22 out 2020, 14h35 - Publicado em 14 jun 2016, 20h07

Os alunos que ingressarem a partir de 2017 na graduação de economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) poderão escolher em qual área pretendem se especializar: macroeconomia, microeconomia ou engenharia de finanças.

Leia também:
FGV-SP deve usar Enem para preencher metade das vagas em 2017
USP é a melhor universidade da América Latina, segundo ranking 

Com o novo formato, os estudantes terão dois anos com disciplinas introdutórias e comuns às três áreas de especialização oferecidas. A partir do terceiro ano, o aluno terá aulas mais específicas e avançadas, de acordo com a área escolhida. “Os alunos terão disciplinas que só são vistas em cursos renomados de pós-graduação. Ou seja, eles estarão muito bem preparados”, disse a coordenadora da graduação de economia da FGV, Priscilla Tavares, ao jornal O Estado de S. Paulo.  

Em 2017, o curso de economia também aceitará o exame International Baccalaureate (IB) como forma de ingresso para alunos estrangeiros. O estudante precisará tirar, no mínimo, 37 pontos dos 45 válidos para ser admitido.

As inscrições para o vestibular 2017 da FGV serão abertas em 4 de julho e terminam em 13 de outubro.

Continua após a publicidade
Publicidade